A convenção do PDT e do PSB, ao contrário do clima de guerra que caracterizou a do MDB, foi de paz e tranquilidade. Tudo o que estava acertado antes, foi confirmado. O senador Acir Gurgacz foi aclamado como candidato ao Governo, com Jesualdo Pires, do PSB e Carlos Magno, do PP, como os nomes ao Senado. O evento, realizado na  Capital, superlotou, no domingo, com o grupo político  saindo fortalecido e indo muito unido para a disputa nas urnas. Um dos destaques foi a presença do governador Daniel Pereira, que sublinhou o clima de paz e harmonia da convenção e alfinetou seus adversários do MDB, com a indireta (direta), de que ali não acontecia o clima de beligerância “como em outras convenções”! Todos os discursos foram de união e esforços conjuntos para chegar às urnas, com chances reais de vitória, principalmente ao Governo, prenunciam os líderes da coligação. Os partidos também estão coligados com o PP, o PR e o Solidariedade, entre outros, na indicação de nomes para a Câmara Federal e à Assembleia Legislativa. Acir se disse pronto para assumir o desafio. Toda a estrutura da campanha está também pronta e Acir coloca seu bloco na rua, com toda a força, nos próximos dias. Maurão de Carvalho, do MDB é o outro candidato com condições. Já foi oficializado no sábado. No próximo domingo, dia 5, será a vez de Expedito Júnior ser confirmado. Paulo Benito, do PT, ainda pode entrar na briga nesta quarta, dia 2. Haverá, ainda, alguma surpresa?

Já a disputa pelo Senado não está toda definida. Entre os nomes principais, falta a confirmação oficial de Marcos Rogério, do DEM.  Não se sabe ainda se Marcos manterá seu projeto, depois da decisão do MDB em lançar dupla candidatura e, ainda, porque ele teria que enfrentar dois nomes bons de voto na região central (Jesualdo Pires e Carlos Magno). A decisão de Marcos Rogério só deve ser conhecida pouco antes da convenção do próximo domingo. Caso decida mesmo entrar no jogo, ele disputará contra Confúcio Moura, Valdir Raupp, Jesualdo Pires, Fátima Cleide e Carlos Magno, obviamente não nessa ordem, os nomes considerados mais fortes para as duas cadeiras. Não se pode esquecer também que, em Porto Velho, há Aluízio Vidal, que lidera várias pesquisas, embora somente na Capital, mas que pode ser uma grande surpresa nessa eleição. Há ainda uma dezena de candidatos de partidos nanicos, todos respeitáveis, mas nenhum com chances reais de chegar lá! Para a Câmara Federal, além de seis dos atuais parlamentares que buscarão a reeleição, há vários outros que querem tomar suas cadeiras. Entre eles Mauro Nazif, Jaqueline Cassol, Léo Moraes (que ainda não se tem certeza se irá ou não entrar na briga); Tiziu Jidalias e a vereadora de Ji-Paraná, Silvia Cristina, isso só para citar alguns nomes.  Para a Assembleia, 22 dos atuais deputados concorrerão à reeleição. Além deles, mais de 300 outros rondonienses vão se aventurar na guerra das urnas. Quem irá sobreviver? Só saberemos depois de 7 de outubro...

 

 

 

RESCALDOS DO INCÊNDIO

Em todo o final de semana e na segunda, o grande assunto da política estadual foi, sem dúvida alguma, a beligerância registrada na convenção do MDB, que teve de tudo um pouco, incluindo agressões e pedidos e desculpas e que acabou num acordo de paz.  Poucos minutos antes de se abrir o encontro decisivo, a situação era clara: Valdir Raupp seria o candidato único ao Senado. Confúcio estava fora. Corria o risco inclusive de não concorrer sequer a deputado federal. A decisão estava tomada. Mas, depois de uma batalha histórica, com brigas, agressões, destruição de uma porta de vidro, invasão da área dos convencionais, a turma de Confúcio começou a mudar o cenário. No início da tarde os pesos pesados do partido se reuniram a portas fechadas, para deliberarem. Chamaram o professor e pesquisador Francisco Matias, que era uma espécie de estranho no ninho e ele opinou que, somente lançando dois candidatos, segundo suas pesquisas, é que o MDB teria alguma chance de fazer dois senadores. Ao mesmo tempo, Raupp também decidiu abrir mão da sua posição anterior. A partir daí, o confronto foi diminuindo, até o acordo final. Mas, ouve-se, ainda há fogo sob as cinzas do incêndio. Esperemos para ver...

 

OS PLANOS DE EXPEDITO

A semana será de muita conversa, negociação política, busca de aliados. Expedito Júnior, os tucanos, o DEM e o PSD, planejam no domingo, segundo o que se ouve nos bastidores da política, uma convenção histórica. O evento está programado para a sede da Fimca, uma das maiores faculdades de Rondônia, comandada pela família Carvalho. Que aliás, terá dois candidatos de ponta. Mariana Carvalho vai em busca da reeleição e seu irmão, Maurício Carvalho, presidente da Câmara de Vereadores da Capital, quer ser deputado estadual. Expedito pretendia reunir um Frentão em torno do seu nome para  a disputa ao Governo, mas ele foi desfeito quando o deputado Marcos Rogério, então apenas candidato ao Senado, pelo grupo, não aceitou o nome de Carlos Magno para a segunda vaga, uma exigência de Ivo Cassol e sua turma. Com isso, Cassol, o PP e o PR caíram fora a coligação e se aliaram ao PDT e ao PSB, coisa até há pouco tempo inimaginável. Mesmo assim, o grupo de Expedito pode sair  muito fortalecido. Tenta ainda atrair o PRB, com a segunda vaga ao Senado para o pastor Edésio Fernandes, mas esse assunto ainda não está definido. O que é certo é que Expedito conta com um apoio dos mais importantes: o do prefeito da Capital, HIldon Chaves, que, aliás, ele ajudou ( e muito) a eleger em 2016. E tem outro fator importante a seu favor: as pesquisas. Mas a semana será longa e ainda não se sabe o que ele, realmente, vai decidir...

 

QUADRILHEIROS DE JORGE TEIXEIRA

A prisão de vereadores, secretários e empresários da pequena Jorge Teixeira, deixou clara uma quadrilha agindo naquele município, roubando os cofres públicos e, pior, se associando para mandar matar um radialista, que denunciava o esquema, demonstra claramente que, mesmo com tudo o que está acontecendo no país, em termos de processos e prisões de corruptos, não assusta os criminosos. Pelo menos três vereadores e um secretário municipal foram presos, além de outras seis pessoas, numa operação que investiga esquemas de roubalheira e corrupção tanto na Prefeitura quanto na Câmara Municipal. Todos são denunciados não só de receberam dinheiro ilegalmente, desviando-o dos cofres públicos, como ainda por terem se mancomunado para mandar matar o radialista Hamilton Alves, de Jaru. Ele foi alvo de um atentado à bala e  sobreviveu por sorte. Toda a quadrilha está sendo desarticulada por uma ação rápida e competente da Polícia Civil rondoniense. Que os culpados, se o forem, apodreçam na cadeia!

 

CINCO DIAS É MUITO TEMPO!

Mesmo na enésima hora, ainda podem surgir mudanças na disputa pelo Governo do Estado, principalmente, mas também em relação a corrida pelo Senado. Embora já hajam duas candidaturas postas e oficializadas (Maurão de Carvalho, escolhido no sábado e Acir Gurgacz, no domingo), falta ainda Expedito Júnior oficializar, via convenção, que entra mesmo na disputa. Embora tudo se encaminhe para isso, a verdade é que Expedito ainda mantém canais de conversações com partidos aliados e até prováveis adversários. Por exemplo, ele andou conversando bastante com Maurão de Carvalho, nos últimos dias. Não se pode depreender nada dessas conversas, porque ambos, embora não sejam aliados políticos, têm relação pessoal de amizade. Mesmo assim, nunca se deve esquecer que a política é a arte da conversa; eventualmente de engolir sapos e onde as coisas de hoje podem não ser as de amanhã. Falta ainda pelo menos cinco dias para que tudo esteja definido. E cinco dias, para acordos políticos, equivalem a anos de conversas e negociações. Veja-se por exemplo o caso do MDB, onde em poucas horas  Confúcio Moura estava fora do páreo e, pouco depois, foi oficializado como o dono da segunda vaga do partido ao Senado. Que não se cerrem as portas até o último segundo, portanto!

 

SANGUE NO ASFALTO DA 010

É o mesmo do mesmo. É a tragédia repetida, quase todos os dias. Milhares de brasileiros de todas as idades morrem em acidentes de trânsito. Ou ficam aleijados para sempre. Ou ficam feridos gravemente. Os números são espantosos. Por ano, quase 50 mil mortos e o triplo de feridos. Porto Velho é campeão nacional em acidentes com motos. E nossas rodovias federais e estaduais continuam sendo palco de massacres, principalmente nos finais de semana, Neste, não foi diferente. Uma ultrapassagem irresponsável, dessas que acontecem a toda a hora e em todas as rodovias, causou a morte de quatro pessoas da mesma família – incluindo uma bebê de um ano e meio – e deixou outras três pessoas feridas, duas delas com grande gravidade. A colisão de três carros, na RO 010, que liga Pimenta Bueno a Rolim de Moura, foi apenas uma entre dezenas de outras registradas na Rondônia do trânsito que mata. A RO 010 é uma estrada perigosa, cheia de curvas, com sinalização frágil e onde os motoristas devem andar com cuidados redobrados. Claro que isso é ignorado. Por essas e  outras é que, de vez em quando, morre gente por lá. Dessa vez, foram quatro. Quantos serão na próxima?

 

O CASO LULA E A FICHA LIMPA

“Com relação à Lei da Ficha Limpa, o Superior Tribunal Eleitoral já demonstrou e demonstrará ser inflexível com aqueles que são considerados fichas-sujas, ou seja, aqueles que já incidiram nas hipóteses de inelegibilidade. O TSE sintetiza sua atuação em um binômio: não à mentira e ficha suja está fora do jogo democrático". Quem disse isso? Exatamente o atual presidente do Tribunal, que estará no cargo até 14 de agosto, o ministro Luis Fux. Ele repetiu que os candidatos ficha-suja que pretendem disputar as eleições de outubro, “estarão fora do jogo democrático”.Fux passa a presidência do TSE à ministra Rosa Weber dentro de duas semanas e, ao falar com jornalistas dias atrás, repetiu pela enésima vez que a Lei Ficha Suja será obedecida fielmente. O que não ficou claro, pois o Tribunal só se pronunciará quando os candidatos indicados em convenções apresentarem seus pedidos de registro, é se casos como os do ex presidente Lula serão decididos de imediato ou se abrirá espaço para que ele possa recorrer, concorrendo, mesmo que subjudice. O PT continua afirmando que em 15 de agosto, lançará oficialmente o ex Presidente, que cumpre pena de 12 anos de prisão por corrupção, em Curitiba, para a disputa deste ano. Será que haverá alguma saída legal ainda que permita que Lula entre na briga ou ele e todos os condenados em segunda instância estarão mesmo fora? Vamos esperar para ver...

 

PERGUNTINHA

Maurão de Carvalho (MDB), Acir Gurgacz (PDT), Expedito Júnior (PSDB), Paulo Benito (PT): em qual desses nomes você votaria para o Governo, caso fossem eles que estivem com seus nomes e fotos na urna, em outubro?

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Parceiros

Divulgação de  ParceirosDivulgação de  ParceirosDivulgação de  ParceirosDivulgação de  ParceirosDivulgação de  ParceirosDivulgação de  ParceirosDivulgação de  ParceirosDivulgação de  ParceirosDivulgação de  ParceirosDivulgação de  ParceirosDivulgação de  ParceirosDivulgação de  ParceirosDivulgação de  ParceirosDivulgação de  ParceirosDivulgação de  ParceirosDivulgação de  ParceirosDivulgação de  ParceirosDivulgação de  ParceirosDivulgação de  ParceirosDivulgação de  ParceirosDivulgação de  ParceirosDivulgação de  ParceirosDivulgação de  ParceirosDivulgação de  ParceirosDivulgação de  ParceirosDivulgação de  ParceirosDivulgação de  ParceirosDivulgação de  ParceirosDivulgação de  ParceirosDivulgação de  ParceirosDivulgação de  Parceiros