Sérgio Pires 21/02/2017

O TCE DECIDIU PEGAR O ESPAÇO ALTERNATIVO PARA CRISTO!

É com  grande tristeza que se registra, mais uma vez, atraso nas obras do Espaço Alternativo. Novamente, por decisão única e exclusiva do Tribunal de Contas, que parece ter como sua maior meta, nos últimos  anos, impedir que o porto velhense usufrua de sua  mais grandiosa obra de lazer. Não importam os argumentos. Nem os quesitos legais, nem a burocracia infernal que o TCE-RO faz questão de seguir, item por item, principalmente nessa obra. Nada disso é importante, porque uma obra orçada em mais de 26 milhões, tem sido seguidamente parada, continuamente atrapalhada, apenas por decisões do TCE e em  relação a firulas. Ora, se há irregularidades ou até roubalheira, que se denunciem os envolvidos e os mandem para a cadeia. Que a obra continue.  Por que parar? Apenas para deixar a população angustiada, com uma obra que não fica pronta nunca, para que as trapalhadas de um tribunal que parece ter escolhido o Espaço Alternativo para Cristo? Depois de um atraso de um ano e meio, “por causa de superfaturamento e outros delitos”, o que aconteceu até agora? Alguém foi condenado? Há alguma prova de houve desvio de dinheiro público? Quantas pessoas denunciadas estão presas? O pretenso dinheiro desviado foi devolvido? Claro que não aconteceu nada disso. A única coisa concreta, é que de  concreto, nada aconteceu. O Espaço continua como uma espécie de morto vivo, incrustrado numa região nobre da Capital, mas sem nunca ser concluído.

Quem causou mais  prejuízos até agora ao erário? Porque a obra mais cara, a pior de todas, a que deveria envergonhar todas as autoridades, é aquela que nunca é entregue à coletividade.  É esse o imenso prejuízo que o TCE está dando a Porto Velho e Rondônia. Quem usa contra a comunidade os superpoderes que uma legislação pífia e superada lhe deu, pode fazer o que bem entender, sem prestar contar a ninguém e sabendo que nada lhe acontecerá. É incrível também como o governador Confúcio Moura não tenha dado um a porrada na mesa e enfrentado essas decisões doentias com a força do poder que tem. Ele também tem sua parcela de culpa, por omissão, porque aceita passivamente esses absurdos, causando o imenso e desnecessário atraso, numa obra que já é deveria estar entregue há pelo menos dois anos. Pronto. Falei!

 

 

CABELO EM OVO

Enfim, depois de infernizar a vida do Governo e do DER e de atrapalhar os planos de conclusão do Espaço Alternativo, o TCE agora autorizou nova licitação para a construção da única passarela que ainda falta, para terminar tudo. Mas já autorizou outras vezes e sempre acha um fio de cabelo em ovo, para atrasá-la. Recentemente, para surpresa geral, poucos minutos da abertura da última licitação para a mesma obra, fazendo de besta autoridades e empresários que  vieram participar da concorrência, o Tribunal de Contas a cancelou. Na 25ª hora. Tem como explicar uma coisa dessas? Por isso, apesar do Governo estar comemorando a autorização para a enésima tentativa de licitar a obra, a coluna está refratária.  Qual a carta na manga que os conselheiros do TCE terão, para, outra vez, impedir que o porto velhense seja agraciado com uma obra tão grandiosa?

 

CAPITAL  DA BANDIDAGEM

 

Tudo o que não presta vem para Rondônia. Para o presídio federal, mais objetivamente. Todas as semanas, o Ministério da Justiça faz uma relação dos criminosos mais terríveis do país e, já se sabe de antemão, quando tem que transferi-los, os manda para cá. A nova leva de gente que não presta, que destrói e assola o país, chegou naquele famoso avião preto da Polícia Federal. Entre eles, Francivaldo Rodrigues Lima, o ‘Pantaneiro’, um dos maiores facínoras que a violência que apavora nosso país já produziu. Ele faz parte da nata do crime. É um dos poucos chefões que tem o poder de determinar sentenças de morte em qualquer lugar desse Brasil. Usa e abusa de celulares, mesmo estando em cadeias consideradas extremamente seguras. Até a polícia tem medo dele. É esse tipo de  lixo que nos mandam para cá, todas as semanas.

 

 LEI ÁUREA 

 

Um parlamentar disse que o fim da  obrigatoriedade do imposto sindical (ele vai acabar sim, mais dia, menos dia), será uma espécie de Lei Áurea, libertando milhões e  milhões de trabalhadores do jugo da República Sindicalista, implantada no país desde os anos 40. Milhares de sindicatos, muitos deles picaretas e que apenas servem como pano de fundo para ações ideológicas, c. ..gando e andando para seus associados, vivem apenas do famigerado imposto. Há um  grande movimento para que o imposto deixe se ser obrigatório e passe a ser opcional. Ou seja, o trabalhador, se quiser, pagará para um só sindicato, à sua escolha. Obrigatoriedade, nunca mais! Pode demorar um pouco, mas é bom que os malandros que vivem do sindicalismo baseado apenas no imposto  saibam que em breve terão que começar a fechar suas portas. Comemoremos!

  

ENDURECENDO O DISCURSO

 

Por falar em sindicatos, o prefeito Hildon Chaves está disposto a pagar para ver. Como várias entidades  de servidores municipais decidiram anunciar greve, em função dom fim  do quinquênio  o tucano já avisou: vai manter sim  seu programa de cortes de penduricalhos salariais e, mais que isso, vai mandar descontar todos os dias parados dos grevistas. Acabou o mimimi, de sindicalistas, como a a vereadora Elis Regina, que era quem determinavam como a Prefeitura deveria trabalhar. E da turma do Sintero Hildon está certíssimo nesse quesito. Pode estar errando (e está), com o festival de cargos comissionados. Mas daí já é outra história. Tem que ser elogiado pelo que está fazendo certo e criticado pelo que faz de errado. No caso do fim  dom quinquênio, está correto. No dos cargos comissionados, errado.  

 

 OS DINOS NA BANDA

 

Por si só, a Banda do Vai Quem Quer, do inesquecível  Manelão, da Siça, da Yale Dantas, do Zé Katraca e de tantos outros personagens da cidade, já é uma imensa atração. Imagine-se agora com outro destaque: bonecos gigantes dos Dinossauros, o sexteto que é o maior destaque da mídia rondoniense. Everton Leoni, Domingues Júnior, Beni Andrade, Léo Ladeia, Jorge Peixoto e Sérgio Pires vão estar na avenida, representados por aqueles enormes bonecos, que ficaram conhecidos no Brasil e no mundo a partir do carnaval de Olinda. A homenagem, segundo a diretora Siça Andrade, filha do Manelão, é um reconhecimento pelo trabalho que os Dinossauros fazem na TV e rádio, em benefício da comunidade. Vai ser uma grande festa, no sábado, com os Dinos gigantes sambando no desfile da Banda...

 

MONITORAMENTO FAJUTO

Quando será que as coisas começarão a ser faladas através dos seus verdadeiros nomes? Quando, por exemplo, se começará a dizer que os governos, incompetentes e sem rumo, põe no débito da pobre população mais essa sacanagem de soltar presos todos os dias, com  tornozeleira eletrônica, para que muitos deles, possam usufruir da liberdade apenas para continuar cometendo toda a série de crimes? Tudo é culpa da sociedade, inclusive os facínoras que tentam destruí-la. Agora, também é culpa dos pobres brasileiros do bem, que muitos desses criminosos continuem soltos, nas ruas, através de um  monitoramento fajuto, para realizar assaltos, matando e estuprando, mesmo com suas famosas tornozeleiras? Todos os dias, em Rondônia ou em qualquer canto do país, esses malandros são flagrados, sacaneando e tirando sarro da cara das autoridades. Só esses idiotas que fazem leis acham que um equipamento eletrônico impede de que o criminoso continue criminoso, que o bandido continue bandido. É o terror, oficializado!

 

PERGUNTINHA

Você se sente seguro em Porto velho, com seu presídio chamado de segurança máxima, a 50 quilômetros da cidade abrigando todos os maiores criminosos do país?

 

 

 

 

 

 

Banner de Divulgação 1

Sérgio Pires 21/02/2017

POR QUE QUEM NUNCA COMETEU UM CRIME É CONDENADO À MORTE?

Faltam remédios, dos mais simples até, nos opostos de saúde de Porto velho, de Rondônia, do Brasil. A qualidade da saúde despenca, porque não há dinheiro que consiga fazê-la funcionar e atender corretamente a população pagadora dos maiores impostos do mundo. Agora, estão faltando também medicamentos nas farmácias do governo, para aqueles atingidos por doenças mais complexas. O problema se arrasta há anos. Por exemplo, em 2011, a mídia divulgava levantamento da Associação dos Planos de Saúde de São Paulo, que informava: “o cidadão brasileiro que depende do SUS, para o tratamento de doenças graves como bronquite asmática, diabetes e males do sistema nervoso, está desamparado. Esta é a conclusão de uma pesquisa realizada de março a setembro, em onze cidades brasileiras, para avaliar a disponibilidade dos medicamentos classificados pelo Ministério da Saúde como essenciais”. Dois anos depois, o mesmo do mesmo. O jornal Dário Gaúcho, do RS, denunciava  a falta de medicamentos para doenças  raras, em todas as farmácias daquele Estado.

Embora o Ministério da Saúde garanta que não houve corte de recursos para programas sociais, nos programas de medicamentos gratuitos dos governos federal e estaduais há sérios problemas há anos, no abastecimento em diversos Estados, inclusive Rondônia. Atualmente, são padronizados 389 medicamentos para tratar 81 doenças. Há muitos casos de agravamento de doenças e até mortes, por falta dos remédios, cada vez mais raros. Além disso tudo, o sistema de desconto no preço de alguns medicamentos mais caros, de uso contínuo, é um teste de paciência  para o usuário, na  hora de se registrar.  Por que falar nesse assunto, em plena terça-feira que antecede o carnaval? Ora porque o brasileiro pagador de impostos está morrendo,  por causa da saúde pública caótica e doente. Mas o STF, que deveria estar ao lado dessa gente desesperada, quer é que o Estado indenize bandidos nas cadeias, por estarem recebendo tratamento desumano. Não é desumano o que sofrem os coitados dos milhões de brasileiros que não estão na cadeia, nunca cometeram crimes, mas que estão sendo condenados à morte, sem que o Supremo demonstre a mesma preocupação?

 

 

OS MORTOS NÃO TÊM VOZ

Vinte anos depois, o assassino da motosserra está em casa, após cumprir 20 anos de prisão e de ter sido autorizado a cumprir o resto da pen a em casa. Fosse num país de leis rígidas contra criminosos cruéis, Hildebrando Pascoal, ex coronel da PM do Acre, teria sido condenado à morte. Não seria a solução. Mas cumprir cadeia até o último dia da condenação, ficaria melhor. Agora muita gente está com pena do coronel, envelhecido e doente, achando que ele deve ficar  mesmo sob os cuidados da família. Os mortos estão mortos e não há quem fale por eles. Quando Hildebrando usou uma motosserra para matar e esquartejar um criminoso, que matara seu irmão e, mais ainda, foi o responsável pela morte cruel do filho do bandido, um menino de 13 anos, o país se comoveu e exigiu Justiça. Mas, como o duplo crime hediondo caiu no esquecimento, Hildebrando vai ficar em casa, para dormir o sono dos justos. É o Brasil!

 

DISCURSO E  MAIS DISCURSO

A invasão vergonhosa de áreas indígenas, sob as vistas grossas das autoridades responsáveis, vai acabar causando nova chacina, como a que ocorreu em 2004, quando índios da Reserva Roosevelt, em Espigão do Oeste, assassinaram brutalmente 29 garimpeiros. A busca do enriquecimento ilícito por parte de garimpeiros, que vivem atrás de diamantes, na Roosevelt, é tão criminosa quanto a destruição da floresta em Monte Negro, em área pertencente aos Uru-Eu-Wau-Wau. De um lado, garimpeiros e madeireiros ilegais, tentando tomar o que podem dos índios. De outro, as próprias tribos, protegidas apenas por  discursos de autoridades que dizem representá-los, mas que, na prática, nada fazem para defendê-los. É uma sucessão vergonhosa de responsabilidades não cumpridas. No final, como sempre, são os índios que perdem tudo e são extintos. Mas os discursos a favor deles, nunca param. Já as ações reais....

 

O 13º DA VERGONHA!

Por falar  nisso e só para que ninguém esqueça. Em abril próximo, vão se completar 13 anos de chacina de Roosevelt. Índios fortemente armados, usando armas de fogo, tacapes e flechas, trucidaram 29 seres humanos, sem que até hoje nenhum dos envolvidos no terrível crime tenha sido sequer de denunciado pelo  Ministério Público. Tivesse sido num presídio ou tivesse sido um (apenas um) índio a vítima, até o super Exército americano teria sido mobilizado. É realmente lamentável que estamos aceitando um Brasil, imposto de cima para  baixo, onde um cadáver, vitimado pela violência e pela brutalidade, pode ser jogado no lixo e esquecido ou pode servir como mote de discursos políticos e ideologias extremas, dependendo de quem o assassinou. O dia em que as autoridades do Ministério Público e do Judiciário acordarem para esse assunto, certamente se envergonharão da absurda impunidade por uma chacina dantesca como a que ocorreu em Roosevelt.

 

A MÁSCARA DO GARÇON

Esperteza na política dá voto sim! Criatividade também. Não se sabe se a ideia partiu do próprio, mas um homem, usando uma máscara com  o rosto sorridente do deputado federal Lindomar Garçon, fez o maior sucesso no carnaval de rua de Porto  Velho. Certamente ele repetirá a performance em outros blocos e até na Banda do Vai Quem Quer, que sai no próximo sábado. Pois o sujeito, com  a cara do Garçon, se metia em todos os grupos onde estava havendo alguma gravação de vídeo ou  foto. Garçon, que já era famoso por aqui, se tornou também conhecido em todo o país, se colocando ante as câmeras de TV, durante as várias horas da votação do impeachment da ex Presidente Dilma Rousseff. Como o povo gosta dessas malandragens criativas, o deputado rondoniense tem tido dividendos com sua colocação como papagaio de pirata, embora aqui ou ali tenha merecidas críticas mau humoradas. Até no carnaval , Garçon se tornou um personagem das brincadeiras dos foliões. Está em alta, o parlamentar que já foi duas vezes prefeito de Candeias do Jamary!

 

QUINHENTAS ARMAS

A apreensão de mais de 500 armas, dentro do presídio Urso Branco, apenas comprovam bem como está a  situação dentro das cadeias, dominadas pelos presos, que fazem o que bem entendem. Vários celulares completam  esse quadro dantesco em que são, nas  mãos criminosas, como armas  mortais. É lá de dentro da cadeia que os apenados que comandam o crime aqui fora,  utilizando  dos telefones que jamais deveria chegar as suas mãos, fazem a festa. O Urso Branco, sempre superlotado, já registrou pelo menos duas grandes chacinas, ma em 2002 e outra em 2044. É mais um dos presídios  brasileiros em que os presos é quem  decidem quase tudo, incluindo quem vive e quem morre. Mas que não se aperte a repreensão, porque o STF pode exigir que o Estado aumente muito mais a indenização aos presos, por tratamento desumano. Palmas para esse Brasil que querem nos empurrar goela abaixo!

 

EXPLICAÇÕES ESDRÚXULAS

Dá raiva, até, ouvir as explicações dos “gestores públicos”, para tentar salvarem-se da verdade sobre suas  incompetências e falta de respeito para com  a coletividade, registradas seguidamente.  O caso do transporte escolar é sintomático. Um ano antes, no mínimo, já se sabe que no ano seguinte, em fevereiro, começará o novo período letivo. Na hora H, fazendo pose de surpresos, como se tivessem sido pegos na contramão por eventos totalmente inesperados, os tais “gestores” vão a público com as explicações  mais esdrúxulas, para dizer que “a terrível burocracia” atrasou a contratação dos ônibus escolares, coisa que está ocorrendo em várias cidades. Como em Cacoal, apenas para dar um exemplo, onde crianças da área rural perderão pelo menos um mês do calendário das aulas. O que fez essa gente que não resolveu, com enorme antecedência, esse simplório quesito burocrático?

 

PERGUNTINHA

Você concorda com os servidores municipais que exigem a manutenção da lei que os beneficia com quinquênios e outras vantagens ou acha que a Prefeitura está certa em cortar esses penduricalhos salariais?

Banner de Divulgação 2

Sérgio Pires 18/02/2017

E A INDENIZAÇÃO PARA OS POBRES QUE NÃO COMETEM CRIMES?

Só nos resta protestar com veemência!  É só o que no resta. Porque agora, nosso Supremo Tribunal Federal, que ignora a chacina imposta aos brasileiros de bem, com quase 55 mil assassinatos por ano, passou decididamente a outra instituição importante  a aderir aos direitos humanos dos bandidos. Quer o STF que os Estados paguem indenizações a presos, pela péssimas condições das cadeias. Estariam certos os ministros, caso tivessem decidido também em favor das vítimas; dos pobres que vivem vidas essas sim indignas, embaixo dos viadutos, mas que mesmo assim nunca comentem crimes; das crianças que são obrigadas a aprender sobre homossexualismo nas escolas, por imposições ideológicas. Quer o STF boas cadeias, em nome da “dignidade do presos”. Mas cala-se ante o escárnio praticado contra os cidadãos de bem, pobres, pagadores de impostos, que jamais cometeram algum delito. O Estado também não deveria indenizar quem chega num posto de saúde onde não há médico, nem como fazer exames, nem  sequer os mais simples medicamentos? Ha! Daí a interpretação constitucional é outra! Daí não se fala em indignidade e nem em desrespeito ao ser humano. Proteger bandido é pra inglês ver; é pra ser aplaudido por organismos internacionais e ONGs dominadas pela teoria do esquerdismo, onde só tem algum valor quem é da turma.

Perguntem ao seu José, cujo filho foi cruelmente assassinado, o que ele acha que ainda bancar, com seus impostos, indenizações para quem tirou a vida do ser que ele mais amava. Perguntem à dona Maria, que mal tem dinheiro para comer, se ela acha justo ser punida pelo STF, pagando com seus parcos recursos, indenizações para bandidos, apenas para ver ministros do se arvorarem de donos do país, legisladores, midiáticos, que querem ouvir aplausos de meia dúzia, mesmo que isso custe sacrifícios imensos para a imensa maioria que não é criminosa. Perguntem ao povo brasileiro o que ele acha de ser tratado como idiota por governantes e por alguns poucos poderosos de toga, que se preocupam com a dignidade de assassinos e matadores cruéis, mas não dizem uma só palavra em defesa dos cidadãos de bem desse país. Estão tratando o Brasil do jeito que querem. Triste, doentio, lamentável!

 

 

 

PORCALHÕES PUNIDOS

Uma notícia que mereceu pouco destaque. Infelizmente, deveria ser comemorada pelos moradores de Porto Velho. A administração do prefeito Hildon Chaves anuncia que vai dar duro contra os donos de terrenos baldios, É um problema imenso da cidade, que nenhum dos últimos prefeitos teve coragem de enfrentar. Hildon promete que vai fazê-lo. Multas pesadíssimas estão sendo anunciadas contra os porcalhões que abandonam seus terrenos e os deixam se tornarem criadores de bichos, pontos de onde saem insetos transmissores de doenças e locais onde marginais se encontram. O número de áreas abandonadas, nunca cuidadas por seus proprietários, é um dos mais sérios problemas da cidade. A Prefeitura deveria também pedir apoio ao Ministério Público e ao Judiciário, para que a ajudem a exigir que os que estão se lixando para a sua cidade, literalmente, sejam duramente punidos. Há casos sim de aplicação de multas, em anos passados, mas que jamais foram pagas, porque para pagar advogados e empurrar o assunto com a barriga, através de discursos sem fim, aí os donos de terreno têm.

 

GREVE GERAL

Sindicatos dos servidores municipais estão anunciando a manutenção da greve geral dos servidores públicos para essa segunda-feira, mesmo depois do acordo em que a Prefeitura recuou na sua decisão de cortar o quinquênio dos seus funcionários. As idas e vindas nas decisões da administração municipal e, ao mesmo tempo, a exagerada criação de centenas de novos cargos comissionados, continua sendo uma pedra no sapato do dr. Hildon. Se a República Sindicalista, para se manter viva, tem que atrapalhar a administração pública quando não tem razão, imagine-se o que fará agora, quando está recheada dela. Nesse episódio, até agora, o novo governo municipal só perdeu. Por absoluta incapacidade de gerir a crise e, também por culpa direta do prefeito Hildon, que deveria ter assumido pessoalmente o caso e não delegado poderes para que, ao menos até agora, não conseguiu resolvê-la corretamente...

 

HILDON DÁ DURO

Por falar no Prefeito, realmente ele está dando um exemplo dos mais elogiosos, tanto para sua equipe quanto para a comunidade. Começa a trabalhar cedo e, por vezes, atravessa a madrugada direto. Dorme pouco.  E não tem nem sábado nem domingo, o que se espera de quem é responsável tão problemática quanto Porto Velho. Nesse sábado, por exemplo, nada de parar de dar duro. Hildon reuniu seu secretariado e fez uma reunião que durou várias horas, tentando azeitar a máquina municipal e fazê-la trabalhar na direção que ele quer. Nota-se, no entorno do Prefeito, um entusiasmo bastante forte da sua equipe. Já alguns resultados bastante positivos, embora o trabalho recém esteja começando e o s desafios sejam imensos. Seria uma grande injustiça não reconhecer o grande esforço que o Prefeito da Capital está fazendo, para concretizar um governo diferenciado. Tomara que consiga, porque Porto Velho precisa muito disso.

 

OS CASOS DE RAUPP E CASSOL

Os adversários do senador Valdir Raupp andam comemorando a autorização, pelo procurador geral da República, para que ele seja investigado pelo Supremo, em função do seu nome ter aparecido numa delação premiada da Operação Lava Jato. Acalmem-se, as tradicionais cassandras!  Raupp garante que só recebeu recursos via formas totalmente legais, sempre entregues ao seu partido e devidamente declaradas à Justiça Eleitoral. É sempre bom lembrar que, mesmo com toda a demora e sendo alvo de muitas  críticas, o STF tem agido e feito Justiça, na maioria dos casos.  O senador rondoniense terá ampla possiblidade de defesa e seus aliados garantem que, no final, provará totalmente sua inocência. Há quem diga que Raupp está sendo injustiçado apenas com a denúncia. Pior foi a injustiça praticada contra o também senador Ivo Cassol, que foi condenado por questões burocráticas, mesmo com provas contundentes de que jamais desviou um centavo de dinheiro público.  

 

LÁ VEM ELA!

Quem quiser ver uma nova Dilma Roussef, basta visitar Porto Alegre, onde ela mora. Bem diferente da mau humorada durante sua passagem pela Presidência, Dilma anda distribuindo sorrisos e apertos de mão. Ela anda tranquilamente pelas ruas da Capital gaúcha, vivendo perto da filha e dos netos e andando de bicicleta por longos passeios diários. Anuncia inclusive que pode disputar uma cadeira ao Senado ou à Câmara Federal no ano que vem, acreditando que tem popularidade suficiente para isso. Só há dois assuntos proibidos nas conversas com a agora Nova Dilma: a roubalheira no governo e o escândalo de corrupção da Petrobras. Dilma também evita falar sobre seus companheiros presos, como o ex todo poderoso ministro Antonio Palocci. Ou seja, aquelas gaúchos, mesmo numa imensa minoria, que protestaram contra a defenestração de Dona Dilma da Presidência, podem agora começar a se preparar para recoloca-la novamente no cenário político. Como teve seus direitos políticos mantidos, Dilma vem aí, em 2018!

 

DIAS DE PÂNICO

Começa hoje e  vai até o final do mês, quando termina o carnaval, um período de quase pânico para quem é militante da saúde pública e na área de segurança.  As bebedeiras, a irresponsabilidade no trânsito e a violência superlotam postos de saúde e principalmente o Hospital João Paulo II. Nunca há sangue suficiente no Hemeron. Tanto PMs quanto policiais rodoviários vivem dias de tensão e preocupação. A intensificação do combate aos bêbados no volante, pela Lei Seca (que só falta agora ter punições exemplares, porque nos outros quesitos está funcionando muito bem), ajuda, mas não resolve. Foliões têm que redobrar cuidados. A vida deles e as dos outros é sempre uma só...

 

PERGUNTINHA

Você concorda que o dinheiro dos seus impostos sejam destinados, também, para pagar indenizações a presos que não estão tendo sua dignidade respeitada, conforme decidiu o STF? 

Banner de Divulgação 3

Sérgio Pires 17/02/2017

LULA, BOLSONARO E MARINA: QUAL DOS TRÊS É PIOR PARA O BRASIL?

Estamos indo para o fundo do poço, a passos acelerados. Derrubamos um governo incompetente e corrupto e colocamos no lugar um governo incompetente e quase tão corrupto quanto seu antecessor. Poderia haver notícia pior? Claro que sim, porque aqui é o Brasil e o que está muito ruim, pode ainda piorar bastante.  Pesquisa nacional realizado pela CNT, que geralmente acerta ao menos com alguma proximidade o quadro real, dá ao nosso futuro uma perspectiva das mais dantescas, quando se trata das intenções de voto para a escolha do novo Presidente, em 2018. Quem está muito à frente? Ele mesmo. Luiz Inácio Lula da Silva, “o” cara, segundo Barak Obama. O chefe da quadrilha que transformou o Brasil num poço de roubalheira, segundo várias denúncias que ainda estão sendo analisadas pela Justiça. O Salvador da Pátria, segundo mais de 30 por cento dos entrevistados. O Lula do PT, o partido que rachou o país ao meio e que o transformou numa espécie de propriedade privada dele e da “cumpanheirada”.  Há, mas há alguma esperança, pelos outros nomes lembrados na pesquisa! Nada disso, otimistas idiotizados. Empatados, em segundo lugar, na mesma pesquisa, mais duas pérolas, que sintetizam muito bem a quantas anda a qualidade dos nossos políticos: Jair Bolsonaro e Marina Silva.

Bolsonaro, líder extremista, está em segundo e em ascensão. O lado Brasil que não suporta mais a ideologia petista e de seus aliados em todos os níveis de Poder e de instituições; nem a ditadura da minoria; nem a imposição de dizer o que se pode falar, que piadas se pode fazer; nem de ensinar nossas crianças de seis anos que o homossexualismo é ótimo, esse Brasil está fazendo Bolsonaro subir em direção a um segundo turno. Seria ele, o muito ruim para o país, contra Lula, o que seria pior ainda. No meio disso, está a defensora das ONGs internacionais, louca para negociar nossas riquezas com seus amigos mundo afora, em nome da defesa do meio ambiente. Felizmente, Marina Silva é tão ruim que desapareceu do cenário. Ainda tem chance, mas cada vez menos. Dos três, o correto seria não votar em nenhum. Mas, lamentavelmente, é o que temos para o momento! 

 

 

 

A PONTE E OS POLÍTICOS

Uma obra importante para Ji-Paraná foi lançada oficialmente nessa semana, com a presença de muitos pesos pesados da política rondoniense. Lá estavam o governador Confúcio Moura; o presidente da Assembleia, Maurão de Carvalho; o senador Valdir Raupp; Hildon Chaves, prefeito de Porto Velho, todos recepcionados pelo prefeito Jesualdo Pires. A obra será uma ponte, ao custo de quase 6 milhões e 400 mil reais, através de emenda parlamentar do deputado Laerte Gomes, que ligará a cidade ao distrito Nova Londrina e Gleba G, onde se concentra a maior parte da produção agrícola da região. Muitos discursos ufanistas, demonstrações de união entre a classe política e festa. Agora, só falta tornar a obra realidade, o mais breve possível. Em Rondônia e em todo o Brasil, o número de obras que começam e nunca terminam é cada vez maior. Tomara que a ponte sobre o rio Urupá não entre nessa triste estatística.

 

OS DESAFIOS DE JULIANA

A prefeita Juliana Roque, que arregaçou as mangas e está trabalhando duro em Pimenta Bueno, já enfrenta a primeira crise. Da natureza. O rio transbordou e atingiu várias áreas ribeirinhas e as mais baixas da cidade. Juliana tem um desafiou enorme na sua administração: buscar recursos para fazer obras que evitem que esse problema, que há décadas atinge principalmente os moradores de áreas mais pobres, continue se repetindo praticamente todos os anos. Juliana está tendo o apoio do marido, o competente deputado Cleiton Roque e do Governo rondoniense. Mas as dificuldades  financeiras e de estrutura são imensas, como o são na maioria das cidades. Com cabeça voltada para o futuro e boas relações políticas, a jovem prefeita pretende dar uma sacudida na Pimenta Bueno, que anda precisando mesmo disso. Porque nos últimos anos, andou como caranguejo: para trás...

 

O BLOCO DA IDEOLOGIA

Quem não pensa igual aos donos do bloco Pirarucu do Madeira, que não entrem no bloco! Politizado, com a turma petista mandando e desmandando, até a marchinha do principal foi criada para deixar clara que a ideologia também domina o carnaval. Composição de Toninho Tavernard, a marchinha é uma crítica à decisão do prefeito de Ariquemes, Thiago Flores, de tirar dos livros escolares, o ensinamento de questões sexuais e homossexualismo para crianças de seis anos, do ensino primário na cidade. Lá por Ariquemes, certamente a marchinha receberia o repúdio da grande maioria da população, que aplaudiu a decisão do Prefeito. Mas por aqui, em lugares onde os petistas ainda não estão extintos (eles são cada vez menos), a ideologia é que comanda tudo. Os outros que não pensem igual, que vão pular o carnaval em outro bloco!

 

“A GENTE SEMOS DO PCC!”

Agora, qualquer ladrãozinho pé rapado, quando é preso, avisa que é membro de “uma importante facção criminosa!”. É o status do crime, que pode salvar a pele desses pobres malandros, que vivem de migalhas e da desgraça alheia e que, claro, são usados, muitas vezes, apenas como mulas do tráfico, para encher os bolsos dos verdadeiros barões da bandidagem. Dia desses, a polícia pegou duas mulheres, pequenas traficantes, numa paupérrima vila de apartamentos no bairro Escola de Polícia. Uma adulta e outra menor, ambas companheiras de bandidos cumprindo pena no Urso Branco, só faltaram dar carteiraço nos agentes da lei: “a gente semos do PCC!”, gritou uma delas. Hilário, não fosse trágico, porque esses mesmos pequenos bandidos e bandidas, são capazes de matar friamente alguém, sem qualquer problema. Só não o fizeram ainda, porque não surgiu a chance. Mas vão fazer, sem dúvida, porque em breve estarão nas ruas de novo. São as leis brasileiras, preparando os pequenos criminosos para se tornarem grandes.

 

PARTIDO DA ENGANAÇÃO

O nanico Partido da Mulher Brasileira (PMB), uma das tantas excrescências da nossa política, é uma sigla...de homens. Uma vergonha! Malandragem pura, utilizada por quem tem cargo eletivo ou quer chegar a ele por manobras sacanas e, mais que isso, por causa do polpudo Fundo Partidário, mais um achaque dos partidos e dos seus membros, contra o bolso do pobre contribuinte. Pois o tal PMB, criado no bojo dessa legislação eleitoral nojenta e que leva à prática da malandragem em cada ato, foi punido pelo TSE, junto com outras siglas,  porque, em sua propaganda no horário gratuito de TV (outra vergonha!), só colocou homens para falar. O comando do PMB, todo, deveria ser é preso, por enganar não só a própria Justiça com essa conversa mole de partido de mulheres, mas principalmente por ludibriar o eleitor. Mas é claro que nada acontecerá. No Brasil, ser malandro, enganar, levar vantagem são virtudes, não defeitos. Ponha-se nesse caldeirão a impunidade e leis vergonhosas e se terá a verdadeira noção para onde estamos caminhando.

 

PERGUNTINHA

 

Se a eleição Presidencial fosse hoje e você não tivesse outras alternativas, votaria em Lula, Marina Silva ou no deputado Jair Bolsonaro?

Banner de Divulgação 4

Sérgio Pires 17/02/2017

MAIS PERDIDO DO QUE CACHORRO QUE CAIU DA MUDANÇA

É impressionante como a classe política é unida, quando se trata de defender direitos dos servidores públicos. Ainda mais em Rondônia e na Capital, onde o contra cheque é o mais poderoso da economia e milhares de funcionários e seus familiares influenciam diretamente no resultado das eleições. Essa e uma cultura brasileira que vem desde o getulismo, quando um governo populista, instalado primeiro como ditadura e depois pelo voto, começou a transformar o servidor numa espécie de membro de casta superior. Dali para cá, só piorou. Se não houver uma mudança de deveres, essa situação vai destruir os cofres públicos, a médio e longo prazos. Como, aliás, já o está fazendo com a previdência social. Veja-se, por exemplo, o que ocorreu na reabertura dos trabalhos da Assembleia Legislativa, quando o prefeito Hildon Chaves foi alvo de muitas críticas, algumas menos duras e outras até agressivas, por ousar mexer nos eternos direitos dos servidores. Não é só aqui que isso acontece. Em todos os níveis do poder, a classe política depende muito do funcionalismo e o  discurso em defesa dos chamados direitos adquiridos é fácil, com retorno imediato de aplausos da categoria. Mas a mentalidade, seja por tendência lógica, seja por imposição da dura realidade, vai ter que começar a mudar, hoje ou amanhã. O Brasil ainda é uma exceção no mundo. Na maioria países desenvolvidos, ser funcionário público é muito semelhante a ser um trabalhador comum, com todos os seus direitos e deveres. Ainda somos paternalistas, mas não o seremos por muito tempo.

Já em Porto Velho, as coisas continuarão complicadas, em relação a eventuais mudanças, pelo espírito da República Sindicalista que impera no serviço público e pelo temor da classe política em confrontar os trabalhadores do setor. Mas não só por isso. Há, no quadro local, um agravante inesperado: a incompetência da Prefeitura em administrar a questão e, ao mesmo tempo, demonstrar a seriedade de suas propostas, já que até agora não o fez. Recuando no seu projeto de acabar com o quinquênio a cada pressão dos servidores e de parte da mídia e, ao mesmo tempo, criando centenas de novos cargos comissionados para os “amigos”, ao menos nesse quesito a administração municipal está mais perdida do que cachorro que caiu do caminhão de mudança...

 

 

 

 

 

CASA NOVA

Por falar em Assembleia, o presidente Maurão de Carvalho confirmou que entre julho e agosto, ou seja, no final do primeiro semestre deste ou no início do segundo, será entregue à comunidade o novo prédio do parlamento rondoniense, localizado na região da Esplanada das Secretarias e onde estão as sedes dos principais poderes. A Assembleia sairá do prédio atual, que foi construído para ser um hospital e durante sua historia, desde a primeira legislatura, recebeu vários “puxadinhos”, para um edifício moderno, construído com qualidade e custo muito baixo, graças às medidas tomadas para que isso ocorresse. Maurão introduziu inclusive um sistema de licitação e compras pela internet, com absoluta transparência, numa medida inédita, que representou uma economia de milhares e milhares de reais para os cofres públicos.  Vai entrar para a história, o experiente deputado, como o que entregou a nova sede do legislativo estadual, à altura do que exige a importância do Poder. A data oficial da inauguração será definida dentro de algumas semanas.

 

TEM QUE TRABALHAR!

Não se pode ignorar o entusiasmo com que a secretária de esportes da Capital está trabalhando, mesmo com bem poucos recursos. Usando de criatividade, boa conversa e sua experiência nos meios de comunicação, Ivonete Gomes não fez nada extraordinário, mas sim uma sucessão de pequenas coisas, que já deixam a marca da sua secretaria em algumas comunidades. Além disso, como boa marqueteira, ela tem usado as redes sociais para mostrar o trabalho que está fazendo, em parceria com outros secretários. Por exemplo, tem divulgado um importante evento no Parque Circuito, que acontecerá no próximo sábado à tarde, com muito esporte, lazer, saúde, cultura, recreação e custo quase zero. Bem diferente do último evento realizado pela Prefeitura da Capital, no governo Nazif, quando foi contratado um show meia boca a um custo muito alto, coisa que gerou duríssimas críticas durante longo tempo. Pegar no serviço, arregaçar as mangas, unir forças pode ser muito mais barato, criativo e ter resultados melhores. É mais difícil, claro, mas o resultado positivo pode surpreender.

 

UMA HISTÓRIA DIFERENTE

Com cinco mandatos (dois como vereador, três como deputado estadual), com uma passagem marcante como secretário de Agricultura da Capital, Ribamar Araújo é um espécime raro na política brasileira, nesses tempos em que a maioria dos representantes da população está sob fogo cruzado da opinião pública e da lei. Há mais de duas décadas, atuando na política, Ribamar é um dos únicos políticos de Rondônia, da região norte e do país, que jamais sofreram qualquer processo; nunca se envolveu em qualquer questão dúbia; jamais teve que dar explicações à Justiça. Seu currículo diferenciado o colocou em destaque, inclusive, em nível nacional, pela Transparência Brasil. Em entrevista a Sérgio Pires, no programa Direto ao Ponto, Ribamar fala sobre isso e muito mais. Você não pode perder. É nesse sábado, 10h30 da manhã, a Record News Rondônia, Canal 58. A atração pode ser acompanhada também pela SKY (Canal 358) e pela TV a Cabo (Canal 17). 

GARÇON E A VAQUEJADA

Mais uma daquelas discussões homéricas, sem fim, recomeça na Câmara Federal, que não consegue aprovar um só projeto, por exemplo, contra a bandidagem que assola o país, mas adora abobrinhas. Agora, discute projeto que autoriza novamente a realização de vaquejadas no país, indo contra, até, à decisão do STF, que proibiu o esporte, se assim se pode chamar. A intenção de deputados – e com grande apoio no Senado – é transformar a vaquejada em patrimônio artístico e cultural do país, ignorando a decisão do Supremo, através de uma medida que a contorne, apenas.  A vaquejada cresceu e, além de ser uma forma de manifestação tradicional do povo, também é uma atividade econômica que gera muitos emprego, teoriza o projeto em discussão. Rondônia está dentro do debate, O deputado Lindomar Garçon é vice-presidente da Comissão Especial criada para discutir o assunto e, desde logo, se mostrou amplamente favorável ao projeto. Aliás, o STF tem coisas mais importantes a fazer do que julgar ações propostas por minorias que querem impor suas ideologias ao país. Mas, como tudo está torto nesse Brasil, uma bobagem cobre a outra. A Câmara vai atender o clamor da grande maoiria dos brasileiros...

 

O POVO É SÓ UM DETALHE!

Depois da grande confusão que a legislação eleitoral impôs à já problemática Guajará Mirim, impedindo que o candidato eleito pelo povo assumisse a Prefeitura, a confusão entra na reta final. Ao menos é que se espera. O prefeito interino, Sérgio Bouez, que assumiu o posto como Presidente eleito da Câmara e o empresário Cícero Noronha,  vão se confrontar em uma nova eleição, já oficialmente marcada para dois de abril. Essas coisas que acontecem no Brasil, com a judicialização de tudo, acaba causando grandes transtornos à população. Como decisões judiciais demoram muito (mesmo considerando que a Justiça Eleitoral é menos lenta), ocorre seguidamente o que se registrou em Guajará. O sujeito entra numa disputa na condição de réu ou condenado. Ganha a eleição. Antes de tomar posse ou até quando empossado recentemente, sai  a decisão em última instância, cassando-o no cargo, por não ter impedido sua candidatura. Daí, é essa pane toda, que causa enormes prejuízos às comunidades onde esses casos ocorrem. Mas aqui é o Brasil. Quem mesmo está preocupado com o povo?

 

PERGUNTINHA

Você aí já está com a fantasia pronta para o carnaval ou faz parte de uma multidão de brasileiros que não tem mais paciência com essa festa, que há muito tempo deixou de ser popular e se tornou cara demais para dar acesso aos pobres?

 

 

 

 

 

 

Banner de Divulgação 5

Sérgio Pires 16/02/2017

NO PAÍS DE UM QUADRO NIGÉRRIMO E SEM LUZ NO FIM DO TÚNEL

Eis a realidade: começou no Espírito Santo a desobediência da PM, polícia armada, que ignora a Constituição e faz greve. Nas maiores cidades brasileiras, o desemprego é galopante. Quase um ano depois de tomar posse, o novo governo só conversa, mas não consegue amenizar a crise econômica. O Bolsa Família terá, só nesse ano, mais de 1 milhão e meio a mais de famílias, desesperadas e sem ter o que comer, porque não há trabalho. Nas capitais, principalmente, mas também na maioria das cidades do país, os jovens sem formação estão entrando em desespero, porque são ignorados por um mercado de trabalho cada vez mais exigente e menos receptivo a dar novas oportunidades. Em Porto Velho, onde as coisas ainda não estão tão ruins, milhares de jovens correm atrás do primeiro emprego, mas nada conseguem. O triste retrato atual do país poderia ter coisa pior? Claro que tem. Tem a violência fora do controle, dominada de dentro dos presídios e leis produzidas por um Congresso inepto e corrupto, que se preocupa em cuidar dos direitos dos bandidos, mas não de suas vítimas. E há parte importante do Judiciário e do Ministério Público, formado por cabeças que estavam nas faculdades nos tempos da ditadura e que mantém, em suas posições, o que aprenderam nos bancos universitários, como se ainda vivêssemos na época dos milicos, defendendo apenas que os bandidos são “vítimas da sociedade”. Não é uma absurda e doentia inversão de valores, já que as vítimas nunca são lembradas?

Liberam-se migalhas do FGTS, para amenizar um pouco a pressão. Brasília continua vivendo apenas no seu mundo, onde a luta pelo poder é o único mote de quem deveria se preocupar com a vida de milhões de brasileiros. Se faz de conta que a PM não está em guerra; de que não há 13 milhões de desempregados; que o país não está dominado pelo crime: que a República Sindicalista não impera no ineficiente e emburrecido serviço público; que a ladroagem não chegou aos mais altos postos da Nação. As coisas ruins encheriam rapidinho uma enciclopédia, e A a Z. De bom mesmo, só o instinto de sobrevivência do povo brasileiro, que mesmo com tudo isso e com os governos que têm escolhido, um pior que o outro, continua lutando. Não fosse isso, não haverá nem trem, nem luz e nem túnel, quem dirá alguma luz no fim do túnel...

 

ENTENDEU, CARA PÁLIDA?

Para que não paire dúvidas e as coisas fiquem bem claras: essa coluna apoia totalmente a decisão do prefeito Hildon Chaves de acabar com o famigerado quinquênio para os servidores municipais e todos os demais penduricalhos que transformam os barnabés em castas, recebendo benefícios que os trabalhadores comuns jamais tiveram e nunca terão. Direitos e deveres iguais a todos, é o que se defende por aqui. Portanto, quem interpretou diferente, se enganou, como o leitor Jonatas Silva, que enviou mensagem protestando porque a Opinião de Primeira estaria contra essa ideia da nova administração municipal. No geral, tal proposição do Prefeito é das mais positivas, beneficiando a grande maioria da população, que já paga impostos demais e que ainda tem que bancar vantagens sobre vantagens ao funcionalismo. O que se protestou – e também fica mantido – é que ao mesmo tempo em que corta essas excrecências dos concursados, Hildon encheu a Prefeitura de comissionados. Acertou em cheio na primeira decisão, errou redondamente na segunda. Deu pra entender, cara pálida?

 

CONTRIBUINTE É CHATO?

Anuncia-se greve do funcionalismo municipal, em protesto contra a nova lei dos quinquênios. Em relação à maioria dos trabalhadores da Prefeitura, certamente pode-se dizer que será um problemão para a cidade. Mas para alguns milhares, nada vai mudar. São os que estão em seus empregos como se estivessem cumprindo pena. Cumprem suas obrigações com má vontade, tratam o contribuinte como os chatos que vão tirar seu sossego e sua paz, nos órgãos públicos e não como os que pagam seus salários. Para esses, que infelizmente não são poucos, a greve é apenas mais um motivo para não ir onde têm ojeriza de trabalhar. Eles são conhecidos nos postos de saúde, nas clínicas, em todos os órgãos que têm atendimento ao público. Em relação a esses, a ausência no trabalho não vai mudar. Não farão falta. Já os outros, dedicados e que respeitam a população, esses sim, deixarão uma grande lacuna, até voltarem aos seus postos.

 

CONFUSÕES NO AEROPORTO

Nas últimas semanas, vários casos de confusão foram registrados no aeroporto internacional de Porto Velho. Todas as ocorrências tiveram  os mesmos personagens. Uma delas, uma mulher, doente mental e bastante conhecida na região, eventualmente têm um surto e acaba causando algum dano no local. Na última vez, ela quebrou uma janela de vidro. Detida, foi para a cadeia, até se acalmar. Quando foi libertada, horas depois, não queria sair da cadeia. Teve que ser retirada na marra. O outro, é um haitiano, que também aparenta ter problemas mentais, é agressivo e que usa  as próprias mãos para roubar comida no prato de quem está almoçando na área de alimentação. Na última vez, ao ser chamado a atenção por um garçon (o conhecido Maradona, que trabalha num dos restaurantes do aeroporto), o haitiano agrediu violentamente o trabalhador. Ficou preso poucas horas e no dia seguinte já estava de novo no aeroporto. Não está na hora de resolver esse problema?

 

ANORMAIS APAIXONADOS

Na maioria dos casos, são grandalhões. São fortes. São agressivos. Se acham acima da lei (e o são) e não respeitam nada e ninguém. Internados em “unidades de recuperação”, que são a antessala da Universidade do Crime, os “dimenior” mandam e desmandam nessas instituições, E ai de quem quiser confrontá-los. Os agentes penitenciários, que o PT e a sua turma apelidou carinhosamente de “sócio educadores” (arghhhhh!), sofrem nas mãos desses bandidos. Apanham, sofrem e ainda correm o risco, caso reajam à altura, de serem processados e demitidos, como se fossem eles os criminosos e não os menores criminosos que estão nessas unidades. Nessa quarta, mais uma vez houve uma rebelião desses marginais, no Centro do Menor de Porto Velho. Oito deles foram para a Delegacia, apenas para cumprir a encenação de que terão que responder por seus atos. É isso, com essas leis que dão vontade de vomitar, criadas por anormais apaixonados por teorias que não funcionam contra criminosos em nenhum lugar do mundo, que temos que suportar todos os dias. Trágico!

 

MAURÃO NA URNA

O presidente da Assembleia, deputado Maurão de Carvalho, assumiu oficialmente, nessa quarta, seu segundo mandato consecutivo no comando do  parlamento rondoniense. Maurão entra para o desafio, com os olhos voltados para os avanços do legislativo estadual, sob sua presidência, mas também pensando alto, em relação às eleições gerais do ano que vem. Ele é, até agora, o nome mais forte do PMDB rondoniense para entrar na briga pela cadeira de Confúcio Moura. Experiente e cada vez mais respeitado, o deputado de cinco mandatos, com uma carreira política invejável, é nome quentíssimo na corrida pelo Governo em 2018. Certamente muita água vai rolar embaixo da ponte, mas a possibilidade de que a foto de Maurão esteja na urna da eleição majoritária, no próximo ano, é cada vez mais plausível.

 

PERGUNTINHA

Deve ter todo o crédito pesquisa nacional que aponta o ex Presidente Lula como um percentual de mais de 33 por cento de intenções de votos para voltar ao Planalto, na eleição do ano que vem?

 

 

 

 

 

 

 

 

Banner de Divulgação 6

Sérgio Pires 15/02/2017

O QUE LEVOU HILDON A COMETER TÃO GRANDE ERRO ESTRATÉGICO?

A  grande questão do quinquênios, que está colocando em choque o prefeito Hildon Chaves e funcionalismo municipal precisa de algumas explicações bem claras, antes que se tome essa ou aquela posição. É constitucional o município mexer no direito adquirido dos servidores? O caso, claro, vai acabar na Justiça, mas é bom lembrar que há decisões  no STF que não deram o direito a todos. A lei aprovada na Câmara Municipal determina o pagamento total do quinquênio aos que já cumpriram o prazo legal. Entre os atuais servidores, a partir da nova lei, o benefício será pago proporcionalmente. Ou seja, quem tem três anos, quando completar o quinquênio, receberá três quintos. E assim por diante. A partir desse pagamento, o quinquênio não mais existirá. Os novos servidores, aprovados em concurso, já entrarão sabendo que não terão o direito. Teoricamente, o prefeito Hildon Chaves quer melhorar a saúde financeira do município, mas, é claro, a república sindicalista que domina o serviço público tanto aqui como em todo o país, não quer permitir. Mas o próprio alcaide comete um erro gravíssimo. Não viesse de um empresário de sucesso, um promotor público experiente e que domina a legislação; que começou muito bem sua administração, em termos de trabalho, o erro estratégico poderia ser chamado até de despautério, um sinônimo sofisticado para burrice. Por que?

No mesmo barco que pode afundar por benefícios trabalhistas que causariam enorme rombo nas finanças da Prefeitura, num futuro breve, Chaves e seus assessores mais próximos, os que pensam a administração, colocaram uma pedra gigantesca. Contra os trabalhadores. Determinaram economia no bolso dos barnabés, enquanto inundaram o  barco em risco, com a criação de centenas de cargos comissionados, alguns com salários altíssimos para nossa realidade. Ingenuidade, incompetência ou apenas falta de sensibilidade? Hildon está começando e tem acertado muito mais do que errado. Mas não pode cometer um erro tão primário, ao abrir guerra contra os servidores estatutários, ao mesmo tempo em que presenteia apaniguados e companheiros políticos com tantos cargos. Volte atrás correndo, Prefeito! Caso contrário, todas as coisas boas que o senhor está fazendo, vão acabar ficando em  terceiríssimo plano.

 

 

 

TARADOS E AS CRIANÇAS

A violência sexual contra crianças aumenta assustadoramente em todo o país. Não é diferente em Rondônia, onde só o Disk denúncia recebeu, no ano passado, nada menos do que 716 denúncias contra tarados atacando menores, incluindo crianças muito pequenas. Só na Capital, foram 185 desses casos. Os agressores foram processados em 126 casos, mas a grande maioria continua solta. Há até um caso de um pai, suspeito de ter estuprado a filha, que continua com a guarda dela, nos finais de semana, morando na mesma casa. O assunto foi abordado nos telejornais da SICTV/Record, mas pouco adiantou. Vítima e algoz continuam convivendo sob o mesmo teto. Vale para esses casos como vale para todos os de violência: enquanto as leis protegerem criminosos, não haverá campanhas, nem mobilizações, nem gritos que resolvam. Só cadeia livra as crianças dos tarados.

 

UNIÃO DEVE IPTU

O prédio do Relógio deve passar em breve para a Prefeitura da Capital. Só não o foi ainda, pelo Patrimônio da União, por uma questão legal. Na dívida ativa do município, há uma enorme conta de IPTU a pagar pelo prédio. Ninguém sabe como, mas mesmo com os acordos entre União, Estado e Município, o IPTU continuou sendo cobrado daquele prédio que já foi sede inclusive do Banco Beron, na década de 80. A Prefeitura está se apegando a uma antiga legislação que comanda o assunto e que pode resolver de vez a parada. O IPTU, mesmo estando na dívida ativa do Município, não seria mais cobrado e o caminho ficaria livre para a entrega do prédio, pelo prazo mínimo de 20 anos, para a Prefeitura. Ali, o prefeito Hildon Chaves pretende instalar seu gabinete e várias secretarias. Quando isso vai acontecer? Só depois que toda a infernal burocracia que vampiriza o serviço público o permitir...

 

ESTADO LAICO?

As questões religiosas não devem ser misturadas com o poder público. No nosso país, somos laicos. Mas esse assunto ainda causa abalos sísmicos, como o que envolveu a jovem vereadora do PT de Araraquara, Thainara Faria, que é católica, mas se negou a ler trechos da Bíblia, durante sessões da Câmara, como determina o regimento interno. Em todas as sessões, há um rodízio dos edis pafra leitura bíblica. Thainara não topou. Disse que o Estado é laico e que aceitaria ler, se outras religiões também tivessem espaço. Virou notícia nacional. O cientista político Gabriel Antônio  concordou. Lembrou que a imposição da leitura bíblica pode ofender o caráter laico do país. “Com base em uma interpretação estritamente constitucional do princípio da laicidade do Estado, é possível dizer que a leitura de trechos da Bíblia em sessões das Câmaras, definida mediante imposição regimental, ofende o caráter laico do Estado brasileiro”. O presidente da Casa, vereador Jeferson Yashuda (PSDB), disse que a posição da vereadora é inédita, mas deve ser respeitada.

 

TUDO ESCANCARADO

A terça mostrou, mais uma vez, como armamento pesado entra fácil nessa Rondônia de 1.300 quilômetros de fronteira com a Bolívia. Uma quadrilha de ladrões de gado enfrentou a PM com suas armas pequenas e desatualizadas, usando um verdadeiro arsenal. Sorte dos policiais que, bem treinados, conseguiram matar dois dos facínoras, enquanto os demais fugiam sem roubar nada. Em várias cidades, a violência cresce na proporção direta em que bandidos estão usando armamento pesado, vindo diretamente dos nossos vizinhos e entrando por fronteiras totalmente desguarnecidas. Some-se a isso o crescimento da produção de cocaína na Bolívia, que vem para cá na moleza e se terá um quadro claro do que estamos enfrentando. Enquanto isso, nossas autoridades federais, responsáveis por combater esses dois crimes, continuam debatendo o sexo dos anjos. Eita, Brasil!

 

ANESTESIANDO A CONSCIÊNCIA

“É necessário cuidar da ética para não anestesiarmos a nossa consciência e começarmos a achar que tudo é normal”. O pensamento de Mário Sérgio Cortella é oportuno em um momento nacional no qual os acontecimentos registrados no entorno do movimento grevista ilegal dos Policiais Militares do Espírito Santo são apenas a ponta do iceberg. A gravidade dos acontecimentos transcende a já catastrófica realidade da segurança pública, para comprometer as mais comezinhas esperanças de recuperação nacional. Ela aduba o terreno para florescimento de ervas daninhas disfarçadas de salvadores da pátria”. O trecho é de artigo do presidente da OAB, Andrey Cavalcante. Em poucas palavras, abrindo seu artigo, ele resumiu bem a quanto andamos. A democracia está sim em risco!”

 

PERGUNTINHA

Se você acompanhou o depoimento do ex Presidente da Câmara Federal, Eduardo Cunha, na semana passada, não deu para matar a saudade de como um malandro consegue se colocar como vítima, parecendo estar preso por absoluta injustiça?

 

 

 

 

 

 

Banner de Divulgação 7

Sérgio Pires 07/02/2017

LAVA JATO E DIAMANTES, UMA HISTÓRIA QUE AINDA NÃO TERMINOU

Onde estão os investigados na Operação Lava Jato, que financiavam ações ilegais na área dos índios Cinta Larga, em Rondônia? Já se completaram dois anos da descoberta, pela Polícia Federal, de um grande esquema de lavagem de dinheiro, utilizando grana desviada dos cofres públicos e até do tráfico de drogas e aplicando no garimpo de diamantes, na região de Espigão do Oeste e Pimenta Bueno. A intenção era alcançar um lucro de até seis vezes o capital investido, num prazo máximo de 180 dias. O doleiro brasiliense Carlos Habib Chater, preso em 2015, era dono de um posto de combustível envolvido na lavagem de mais de 10 milhões e 800 mil reais, entre várias outras denúncias. Além  dos 50 mil litros de combustível que vendia por dia, o posto tinha um concorrido local para lavar veículos. Daí o nome Lava Jato, que acabou sendo usado para denominar toda a operação. Condenado a cinco anos e seis meses de reclusão, pela Justiça Federal, Habib Charter pegou essa pena também por envolvimento com o crime de lavagem de dinheiro do tráfico de drogas. Outro denunciado, o advogado Raul Canal, até agora não teve sentença proferida em relação ao crime,  é o que se sabe.

No início de dezembro de 2015 (portanto, há mais de dois anos), a Polícia Federal deflagrou a Operação Crátons, acabando com uma enorme quadrilha, com quase 90 membros, que iria lavar 1 milhão de reais e transformá-los em 6 milhões em poucos meses, contrabandeando diamantes de dentro da Roosevelt. Índios que facilitavam o ingresso dos garimpeiros ilegais na área também foram presos. A verdade é que, tanto tempo depois, o assunto morreu. Não houve mais informações sobre o caso. A enorme e barulhenta operação, na época, foi realizada simultaneamente em nove estados e no Distrito Federal. É surpreendente como a Lava Jato pegou e condenou vários políticos, mas nunca mais chegou a empresários, fora das construtoras, que usavam suas enormes estruturas, para “limpar” dinheiro sujo. Se os envolvidos no rolo dos diamantes de Roosevelt fossem só políticos, certamente a maioria deles já estaria julgada e  cumprindo pena. Como não o são, a pressa para a punição parece ser menor, infelizmente.  

 

 

CENTRO DE CORRUPÇÃO

ão há mais como negar: Vilhena transformou-se, na administração passada, no centro da corrupção de Rondônia. O ex prefeito Zé Rover e pelo menos sete vereadores (que estão presos), transformaram aquela importante cidade do Cone Sul do Estado numa espécie de pocilga, onde se esbaldaram nos recursos públicos, utilizando todos os meios ilegais imagináveis, para autoridades eleitas para trabalhar pelo povo. Depois da sacanagem de exigirem propinas para liberação de  alvarás para empresas (uma delas, que jamais aceitou a pressão e nunca pagou um centavo na tentativa de corrupção, foi a Fimca, uma das principais faculdades do Estado), agora surge nova denúncia. O mesmo grupo, o ex prefeito à frente, teria liberado irregularmente pelo menos dez placas de táxi. O esquema teria rendido à quadrilha nada menos do que 3 milhões de reais, segundo informações chegadas ao Ministério Público. A população de Vilhena, roubada e enganada por políticos que ela mesmo elegeu, precisa urgentemente rever seus conceitos, na hora de escolher seus representantes...

 

O ESPAÇO VAI PARAR?

Em 4 de agosto do ano passado, o DER contratou perto de 60 trabalhadores terceirizados, para atuarem nas obras de conclusão do Espaço Alternativo. São profissionais de várias áreas, cuja contratação emergencial foi devidamente autorizada pelas autoridades competentes. Passados seis meses – e a obra pouco andou – o contrato semestral acabou no início deste mês. Até essa terça, nenhum deles havia sido renovado. Quem ainda está trabalhando no local, em serviços não especializados, são apenados, utilizados através de convênio com o Estado. Ou seja, caso não haja renovação imediata das contratações emergenciais dos profissionais especializados, há risco de paralisação dos trabalhos. De novo. A boa notícia é que o DER já está mobilizado, para recontratar todos os trabalhadores.

 

DESTRUINDO O FUTEBOL

O que tem de idiota travestido de “especialista” nesse país, não tem no mapa. O futebol, em decadência, ainda tem que enfrentar o olho grande e a burrice de dirigentes, que se acham gênios. Nesse final de semana, uma demonstração clara de como esse pessoal trata o torcedor e pensa no futuro do futebol, outra vez foi constatada. O São Paulo jogou contra o Audax, no interior de São Paulo. O ingresso, para esse joguinho chinfrim?  Nada menos do que 100 reais. Resultado? Um público de apenas dois mil torcedores. E nem todos pagaram. Tivessem cobrado um preço justo, pelo menos 10 mil estariam no estádio e a renda não seria de 200 mil, mas sim mais de meio milhão de reais, no mínimo. Uma vergonha que semianalfabetos, sem preparo, apenas conversadores e malandros, estejam na direção do nosso esporte mais popular. Que, aliás, corre célere para também ser desmanchado. Lamentável.

 

TROCANDO FIGURINHAS

A cada vez mais poderosa Mariana Carvalho está formando uma parceria muito forte com o prefeito Hildon Chaves. A dupla tucana tem falado a mesma linguagem e trocado elogios públicos, sempre que pode. Nessa semana, quando visitou Hildon, Mariana foi saudada com sorrisos largos e comemorações, por sua eleição, com 416 votos, para a segunda secretaria da Câmara Federal. Em contrapartida, encheu a bola do seu correligionário, não poupando elogios para o fato de que, em pouco mais de 30 dias de administração, já estar mostrando um bom trabalho. O nome de Mariana, aliás, tem sido falado seguidamente como possível de estar entre os que disputarão o Governo do Estado em 2018. Ela, contudo, não fala sobre o assunto. Tem dito que, por enquanto, só sonha com uma boa reeleição ao Congresso. Mas é bom ficar de olho nela!

 

JOVENS DESESPERADOS

Os índices de desemprego no país estão apavorantes. Hoje, mais de 13 milhões de brasileiros não têm trabalho. Em Rondônia, os números ainda não assustam. Apontam para 5 por cento de desemprego, um percentual bastante abaixo da média nacional. Mas é bom que não nos enganemos. Há sim milhares de pessoas sem perspectiva de trabalho, principalmente entre os mais jovens e sem especialização. O problema não é tão sério no interior quanto na Capital. Em Porto Velho, todos os dias, filas se formam em torno dos locais que podem significar chance de trabalho. Raramente alguém tem a sorte de conseguir, seja o que for. Fala-se muito, mas há poucas ações práticas que possam significar abertura de mais chances de emprego para tanta gente. Há algumas pessoas que estão há mais de dois anos, distribuindo currículos, mas que não conseguem trabalhar de jeito nenhum. Uma pena!

 

CADÊ O TRANSPORTE?

Em Porto Velho, já começaram as aulas. Na cidade. Na área rural não, porque não há transporte escolar. Em Candeias, já começaram as aulas. Mas não na área rural, onde só haverá ônibus escolar daqui a 15 dias. São essas coisas que não se consegue entender.  As Prefeituras e o Governo não sabiam que o ano escolar começaria na segunda? Há quanto tempo sabiam? Claro que desde que encerrou o ano letivo de 2016. De lá para cá, não houve tempo suficiente para organizar o transporte dos estudantes que precisam dele? Toda a administração pública conhece muito bem os meandros burocráticos e o inferno que é feito para superá-los. Então, ao invés de deixar tudo para a última hora, não teria sido melhor (não só nessas duas cidades, mas em várias outras do Estado, com os mesmos problemas) premeditar o breque, ou seja, planejar tudo com antecedência? Não se compreende como essas coisas ainda ocorrem em Rondônia e Brasil afora. Uma vergonha!

 

PERGUNTINHA

O que dizer de um operador do Direito, que defendeu com unhas e dentes a tese de que ocupante de cargo público não deve ser indicado para tribunais superiores e depois comemora a própria indicação como ministro do STF, como Alexandre de Moraes?

 

.

 

 

 

 

 

 

 

 

Banner de Divulgação 8

Sérgio Pires 06/02/2017

FÁCIL É SER BONECO DE VENTRÍLOQUO. O DIFÍCIL É ESTUDAR!

 

 

 

 

 

Não é fácil perder tempo com leitura, para poder se com preender as verdades. Para que ler, pesquisar e estudar, se há a possibilidade de se ser boneco de ventríloquo, repetindo por longos anos as mesmas coisas ditas por seu dono, sem que haja necessidade de compreender o que elas realmente significam? Os idiotas da direita e da esquerda são peritos nisso. Repetem, vida afora, uma série de asneiras, porque o ventríloquo é quem fala por eles. Não checam, não leem, não se informam. Para que, se recebem tudo pronto e mastigado?  Um dos exemplos clássicos disso é tudo o que se relaciona com o homossexualismo. Esquerdotapas que nunca leram O Capital ou não entendem bem o que estão defendendo ou fazendo, chamam de “nazistas”, fascistas e outros “istas”,  os que não concordam com suas teorias em defesa do homossexualismo na História e, mais que tudo, que a opção sexual seja ensinada a crianças, a partir dos seis anos, nas escolas brasileiras. Seria bom que esse mal informados lessem o que seus gurus escreveram sobre o homossexualismo. Como  Reich, um dos mais citados por esquerdistas burros, que certamente nunca o leram, mas o conhecem muito bem de nome, pela citação constante que ouvem quando estão no colo dos seus .ventríloquos.

Wilhelm Reich dizia que “a homossexualidade é uma típica aberração direitista, nacionalista e, acima de tudo, fascista”. Marx e Engels pensavam o mesmo. O comunista Máximo Gorki afirmou, no seu ensaio Humanismo Proletário de 1934:  “exterminem os homossexuais e o fascismo desaparecerá”! Stálin os perseguiu. Mark Meyers escreveu: “Embora em parte desvalorizada pelos historiadores, existe grande quantidade de provas que confirmam que a construção do homem fascista como efeminado ou homossexual, circulou sem interrupção na cultura ocidental desde a década de 1930”. Quando explodiu a revolução cubana, foram criados campos de concentração só para presos homossexuais. As prisões de gays, lésbicas e simpatizantes continuam até hoje, lá pela ilha tão amada pelo esquerdismo brasileiro. Deixem de ser bonecos de ventríloquo. Vão estudar, vão ler, vão aprender a verdade, preguiçosos!

 

 

 

TUDO A MIL POR HORA

É cada dia mais claro que a administração Hildon Chaves será muito diferente da de Mauro Nazif. A coluna já registrou a correria do prefeito, que desde a posse está em todas as frentes possíveis. Tivesse um holograma, estaria em dois lugares ao mesmo tempo. O final de semana testou o esforço que vem sendo feito, pelo novo governo de Porto Velho, para demonstrar que veio mesmo para mexer com a cidade. Na sexta-feira, havia 14 frentes de trabalho ao mesmo tempo e Hildon visitou várias delas. No sábado, fez reuniões com moradores e participou de uma caminhada pelos antigos trilhos da Maria Fumaça, na Estrada de Ferro Madeira Mamoré. No domingo, reuniu sua equipe para avaliar o que foi feito e o que precisa ser feito. Hildon Chaves está a mil por hora e já demonstrou que veio para causar. O porto velhense, desacostumado com tanta ação, anda aplaudindo o novo prefeito por onde ele passa. Tomara que isso continue e não seja apenas fogo de palha!

 

ONDE ESTÃO 19 MIL EMPRESAS?

Obsoleto, desestruturado, sem rumo. Essas três palavras sintetizam a situação do cadastro de contribuintes da Prefeitura de Porto Velho. Por isso, mesmo com um crescimento de 3,5 por cento do PIB da Capital (enquanto a grande maioria delas cresceu como rabo de cavalo: para baixo), ainda assim há pelo menos três anos os números dos tributos arrecadados estão em queda constante. Segundo disse o prefeito Hildon Chaves aos vereadores, numa reunião na Prefeitura, nessa segunda de manhã, a culpa é única e exclusivamente da própria administração. Citou um exemplo assustador. O cadastro municipal informa que existem 21 mil empresas atuantes em Porto Velho. Pois os números da Junta Comercial apontam que, na verdade, tal número já passa de 40 mil. Onde estão as 19 mil empresas que nunca existiram nos registros municipais?

 

PRIMEIROS PASSOS

O ano legislativo começou nessa segunda, na Câmara Municipal de Porto Velho. A abertura dos trabalhos teve a presença do prefeito Hildon Chaves, acompanhado por seu chefe de gabinete, Breno Mendes; da deputada Mariana Carvalho, do deputado estadual Aelcio da TV e várias autoridades. A família Carvalho, aliás, estava em peso na solenidade. Além de Mariana, agora segunda secretária da Mesa da Câmara Federal e seu irmão Maurício, presidente da Câmara Municipal, o empresário Aparício Carvalho e sua esposa, Maria Sílvia também lá estiveram. Ao menos até agora, ficou claro o bom relacionamento entre a administração municipal e os edis porto velhenses. Como os desafios são imensos, imagina-se que a atual legislatura será muito melhor e mais produtiva para a Capital. Porque a anterior....

 

NANICOS E MICANDO

Há partidos nanicos, sobrevivendo apenas de recursos públicos, do Fundo Partidário, que só tem feito micos nos últimos tempos. Primeiro, o tal Rede de Sustentabilidade, da Marina Silva, entrou na Justiça com um processo ridículo contra o tucano João Dória, em São Paulo, porque ele está limpando a cidade da podridão visual imposta por vândalos. Palhaçada absurda. Já o PSOL, aquele que compactuou com a destruição do Brasil feita pelo PT, agora arvora-se de moralista. Quer que seja suspensa a nomeação de Moreira Franco. Mesmo que tenha razão, porque o caso é mesmo um escândalo, o PSOL não tem moral para abrir a boca, já que foi cúmplice do que houve nesse país nos últimos anos e nada fez para impedir. Espera-se que um partido sério entre na jogada e exija que Moreira, que de Franco não tem nada, seja defenestrado do governo e responda por seu envolvimento na Lava Jato.

 

NÃO SE INTIMIDOU

O caso do ensino da chamada ideologia de gênero, que levou o homossexualismo para dentro das salas de aula, nas escolas públicas para crianças a partir dos seis anos, teve mais um capítulo, no último final de semana, em Ariquemes. Um grupo de pais de alunos, liderados por pastores evangélicos e alguns vereadores, fez uma caminhada até a sede do Ministério Público, para protestar contra a exigência de que esse tipo de ensino seja mantido no sistema educacional da cidade. O caso ganhou repercussão nacional quando o prefeito Thiago Flores, atendendo pedidos de vereadores e da comunidade, decidiu manter os livros do MEC nas séries iniciais, mas arrancadas as páginas que tratam do polêmico tema. Como no Brasil, mandam as minorias, o MP quer que sejam mantidos os livros como estão, sob pena de processar o prefeito. Até agora, Thiago Flores não se intimidou.

 

PERGUNTINHA

Você aplaudiu ou vaiou a decisão do presidente Temer de nomear seu ministro da Justiça, o controvertido Alexandre de Moraes, para o Superior Tribunal Federal (STF), na vaga do falecido Teori Zavascki?

 

 

 

 

 

 

Banner de Divulgação 9

Sérgio Pires 05/02/2017

NO CALENDÁRIO DAS ELEIÇÕES, O ANO DE 2018 JÁ COMEÇOU

Haverá ainda muita movimentação, muita conversa, debates acalorados em portas fechadas; ranger de dentes; gritaria e empurra-empurra. Mas a verdade é que as eleições de 2018 já começaram, também em Rondônia. E o prêmio principal, a sucessão de Confúcio Moura, terá ainda lances inesperados, embora já se possa enumerar, sem medo de erro, alguns dos nomes que terão influência decisiva na disputa pela cadeira do comandante em chefe do Governo. Começando pelo próprio. Entrando nos dois últimos anos da sua administração, se não houver surpresas desagradáveis, ele terminará seu segundo mandato em alta. E obviamente saltará, com todas as chances, como um dos principais nomes para concorrer ao Senado. Aí já começa a confusão (!!!!) do Confúcio. Se ele disputar uma das cadeiras em jogo no Senado e o poderoso presidente regional do PMDB também, será que a população elegeria a dupla da mesma sigla? Teria cacife, o PMDB rondoniense, para tal feito? Muito difícil. Portanto, o problema está formado. Na mesma relação, está Maurão de Carvalho, poderoso presidente da Assembleia, que tem a palavra do seu partido, o mesmo de Raupp e Confúcio, de que será o candidato ao Governo em 2018. O partido manterá o que combinou? Incógnita, porque dele pode se esperar tudo. Maurão é nome fortíssimo, mas ainda terá que superar a luta interna na sigla mais poderosa do Estado.

Expedito Júnior vai influenciar, sem dúvida, a corrida eleitoral de 2018. Ele sonha em voltar ao Senado e tem pesquisas na mão que o credenciariam, hoje, para tal empreitada. Assim como para o Governo, até agora, as informações sobre seu nome são positivas. Pessoalmente, ele prefere Brasília. Numa situação de normalidade, ao menos até agora, os nomes mais prováveis ao Governo seriam Maurão de Carvalho, por uma coligação liderada pelo PMDB; Acir Gurgacz, do PDT, que ainda está tentando formar alianças; Expedito Júnior, do PSDB e, certamente, Ivo Cassol, do PP, caso consiga superar os problemas enfrentados por ele na área da Justiça. Nessa situação toda, poderia surgir uma surpresa, um novo Hildon Chaves, só que para o Governo? Que não se elimine essa possibilidade. Portanto, no calendário político, 2018 já está andando...

 

 

EMOÇÃO NÃO FALTARÁ

Tem mais! Os três senadores rondonienses obviamente também influenciarão decisivamente na corrida eleitoral de 2018. Ivo Cassol, uma fortaleza eleitoral, principalmente no interior do Estado, depende ainda da Justiça. Se superar tais problemas, é nome fortíssimo para voltar a comandar o Estado. Raupp é pule de dez, na linguagem do turfe, para mais um mandato ao Senado. Não quer saber do Governo. Quem quer é Acir Gurgacz, empresário poderoso, que nesse momento enfrenta algumas dificuldades, porque o PDT em Rondônia, que está em sua mão, não tem quadros fortes para dar-lhe sustentação. E há muita gente falando que o empresário Eugênio Ribeiro, dono da fábrica de bicicletas Cairu, ainda pode ser a grande surpresa. Portanto, emoção não vai faltar, daqui para a frente, nos meios políticos do Estado.

 

DE OLHO NO TREM

Um passeio com a participação do prefeito Hildon Chaves, com representantes do Exército, vereadores e outros convidados, promovido pelo vereador Aleks Palitot, deixou clara a intenção da Prefeitura em, ao menos, avaliar seriamente a possibilidade de que os trilhos da EFMM, até a Hidrelétrica de Santo Antônio, recebam ainda o passeio turístico do trem Maria Fumaça. O próprio Prefeito postou vídeo nas redes sociais, enquanto caminhava pelo local, elogiando a beleza da área turística e deixando claro que ela precisa ser melhor explorada. Com apoio do setor especializado do Exército, não se pode descartar que o projeto que Palitot tanto tem defendido, possa se tornar realidade. O aval importante de Hildon, ao que parece, o vereador/historiador já tem.

 

O VENENO E OS DOENTES

A cena do vídeo parece brincadeira  de mau gosto, como se fosse uma daquelas pegadinhas que se vê nos programas de TV. Infelizmente, nada tinham de bem humoradas. Pelo contrário. Dentro do Hospital João Paulo II, o mais importante da Capital, sempre superlotado, um homem paramentado com roupas e equipamentos de segurança, espalha veneno contra insetos dentro de um quarto do hospital. Não seria dantesco, caso o local não estivesse lotado de doentes. O vídeo, mostrado no programa SICNEWS (SICTV/Record), na sexta, deixou muita gente pasma, sem entender o que estava acontecendo. A direção do hospital disse que a ação é normal e que não causa risco aos pacientes. Mesmo com o trabalhador que borrifava o veneno coberto dos pés á cabeça, com máscara de proteção e outros equipamentos, trabalhando ante doentes sem qualquer tipo de proteção. É realmente inacreditável!

 

O HEURO VEM AÍ!

Será que dessa vez sai? O Governo do Estado anunciou a abertura do novo processo de concorrência pública, para a construção do Hospital de Urgência e Emergência de Porto Velho, o Heuro, menina dos olhos do governador Confúcio Moura. O hospital, que se tivesse mantido o cronograma inicial já poderia estar perto da reta final, parou porque órgãos de fiscalização denunciaram irregularidades no custo da obra, na primeira licitação. O Governo até hoje nega com veemência as irregularidades, mas parou a obra na fase inicial e deve retomá-la agora. O investimento será de mais de 78 milhões de reais, para a construção de uma obra gigantesca, que terá mais de 17 mil metros quadrados. A nova licitação acontecerá em 14 de março e tão logo todo o inferno burocrático seja resolvido (e se ninguém mais colocar obstáculos pelo caminho), a obra recomeça ainda no primeiro semestre deste ano. Deve ficar pronta no final de 2019.

 

ESTAVA DEMORANDO...

Estava demorando. O Sintero, uma entidade que deveria representar o pensamento de todos os professores do Estado, mas que vive só em função da ideologia petista, emitiu “nota de repúdio”, contra decisão da Prefeitura de Ariquemes e vereadores, de impedirem que crianças a partir dos seis anos aprendam questões sobre sexo e homossexualidade nas salas de aula. A entidade, que deveria defender os valores da grande maioria da sociedade, mas que só sabe olhar para os próprios umbigos ideológicos dos seus dirigentes (aliás, cada vez mais distantes dos anseios da categoria), exige que os capítulos destinados ao ensino que os pais repudiam em quase sua totalidade, seja imposto às crianças. O Sintero diz na nota que os livros “foram elaborados por técnicos especializados”, o que é uma verdade. Só não disse quem eram esses técnicos. Nem que eram todos ligados ao PT e seus aliados irresponsáveis, que destruíram o país e queriam, também, impor suas verdades ideológicas às crianças...

 

PECHA DE CULPADOS

A ministra presidente do STF, Carmem Lúcia, impôs sigilo aos detalhes da delação premiada de 77 executivos da Odebrecht, nas investigações da Operação Lava Jato. A intenção é boa, mas o resultado nefasto. Por que? Ora, ao impor o sigilo, a ministra esqueceu-se que estamos num país onde o respeito a tudo e a todos ficou no passado. Portanto, vazamentos de informações; trechos de depoimentos, que podem levar a uma conclusão, quando querem dizer muitas vezes o oposto, no seu todo; citação de nomes que, no final, ficará provado, nada têm a ver com o assunto e muitos outros erros, vão pipocar durante todo o período do sigilo. Não seria melhor abrir logo todas as informações oficiais, para dar nomes aos culpados e impedir que se cometam injustiças e que permitam a pecha de criminosos contra os que são inocentes? Claro que seria!

 

PERGUNTINHA

Não foi comovente o abraço entre os ex presidentes Fernando Henrique e Lula, no hospital onde Dona Marisa Letícia morria, enquanto doentes mentais e idiotas de esquerda e direita trocavam impropérios nas redes sociais?

 

 

 

 

 

Banner de Divulgação 10

Sérgio Pires 04/02/2017

PELO CALENDÁRIO DAS ELEIÇÕES, O ANO DE 2018 JÁ COMEÇOU

Haverá ainda muita movimentação, muita conversa, debates acalorados em portas fechadas; ranger de dentes; gritaria e empurra-empurra. Mas a verdade é que as eleições de 2018 já começaram, também em Rondônia. E o prêmio principal, a sucessão de Confúcio Moura, terá ainda lances inesperados, embora já se possa enumerar, sem medo de erro, alguns dos nomes que terão influência decisiva na disputa pela cadeira do comandante em chefe do Governo. Começando pelo próprio. Entrando nos dois últimos anos da sua administração, se não houver surpresas desagradáveis, ele terminará seu segundo mandato em alta. E obviamente saltará, com todas as chances, como um dos principais nomes para concorrer ao Senado. Aí já começa a confusão (!!!!) do Confúcio. Se ele disputar uma das cadeiras em jogo no Senado e o poderoso presidente regional do PMDB também, será que a população elegeria a dupla da mesma sigla? Teria cacife, o PMDB rondoniense, para tal feito? Muito difícil. Portanto, o problema está formado. Na mesma relação, está Maurão de Carvalho, poderoso presidente da Assembleia, que tem a palavra do seu partido, o mesmo de Raupp e Confúcio, de que será o candidato ao Governo em 2018. O partido manterá o que combinou? Incógnita, porque dele pode se esperar tudo. Maurão é nome fortíssimo, mas ainda terá que superar a luta interna na sigla mais poderosa do Estado.

Expedito Júnior vai influenciar, sem dúvida, a corrida eleitoral de 2018. Ele sonha em voltar ao Senado e tem pesquisas na mão que o credenciariam, hoje, para tal empreitada. Assim como para o Governo, até agora, as informações sobre seu nome são positivas. Pessoalmente, ele prefere Brasília. Numa situação de normalidade, ao menos até agora, os nomes mais prováveis ao Governo seriam Maurão de Carvalho, por uma coligação liderada pelo PMDB; Acir Gurgacz, do PDT, que ainda está tentando formar alianças; Expedito Júnior, do PSDB e, certamente, Ivo Cassol, do PP, caso consiga superar os problemas enfrentados por ele na área da Justiça. Nessa situação toda, poderia surgir uma surpresa, um novo Hildon Chaves, só que para o Governo? Que não se elimine essa possibilidade. Portanto, no calendário político, 2018 já está andando...

 

EMOÇÃO NÃO FALTARÁ

Tem mais! Os três senadores rondonienses obviamente também influenciarão decisivamente na corrida eleitoral de 2018. Ivo Cassol, uma fortaleza eleitoral, principalmente no interior do Estado, depende ainda da Justiça. Se superar tais problemas, é nome fortíssimo para voltar a comandar o Estado. Raupp é pule de dez, na linguagem do turfe, para mais um mandato ao Senado. Não quer saber do Governo. Quem quer é Acir Gurgacz, empresário poderoso, que nesse momento enfrenta algumas dificuldades, porque o PDT em Rondônia, que está em sua mão, não tem quadros fortes para dar-lhe sustentação. E há muita gente falando que o empresário Eugênio Ribeiro, dono da fábrica de bicicletas Cairu, ainda pode ser a grande surpresa. Portanto, emoção não vai faltar, daqui para a frente, nos meios políticos do Estado.

 

DE OLHO NO TREM

Um passeio com a participação do prefeito Hildon Gomes, com representantes do Exército, vereadores e outros convidados, promovido pelo vereador Aleks Palitot, deixou clara a intenção da Prefeitura em, ao menos, avaliar seriamente a possibilidade de que os trilhos da EFMM, até a Hidrelétrica de Santo Antônio, recebam ainda o passeio turístico do trem Maria Fumaça. O próprio Prefeito postou vídeo nas redes sociais, enquanto caminhava pelo local, elogiando a beleza da área turística e deixando claro que ela precisa ser melhor explorada. Com apoio do setor especializado do Exército, não se pode descartar que o projeto que Palitot tanto tem defendido, possa se tornar realidade. O aval importante de Hildon, ao que parece, o vereador/historiador já tem.

 

O VENENO E OS DOENTES

A cena do vídeo parece brincadeira  de mau gosto, como se fosse uma daquelas pegadinhas que se vê nos programas de TV. Infelizmente, nada tinham de bem humoradas. Pelo contrário. Dentro do Hospital João Paulo II, o mais importante da Capital, sempre superlotado, um homem paramentado com roupas e equipamentos de segurança, espalha veneno contra insetos dentro de um quarto do hospital. Não seria dantesco, caso o local não estivesse lotado de doentes. O vídeo, mostrado no programa SICNEWS (SICTV/Record), na sexta, deixou muita gente pasma, sem entender o que estava acontecendo. A direção do hospital disse que a ação é normal e que não causa risco aos pacientes. Mesmo com o trabalhador que borrifava o veneno coberto dos pés á cabeça, com máscara de proteção e outros equipamentos, trabalhando ante doentes sem qualquer tipo de proteção. É realmente inacreditável!

 

O HEURO VEM AÍ!

Será que dessa vez sai? O Governo do Estado anunciou a abertura do novo processo de concorrência pública, para a construção do Hospital de Urgência e Emergência de Porto Velho, o Heuro, menina dos olhos do governador Confúcio Moura. O hospital, que se tivesse mantido o cronograma inicial já poderia estar perto da reta final, parou porque órgãos de fiscalização denunciaram irregularidades no custo da obra, na primeira licitação. O Governo até hoje nega com veemência as irregularidades, mas parou a obra na fase inicial e deve retomá-la agora. O investimento será de mais de 78 milhões de reais, para a construção de uma obra gigantesca, que terá mais de 17 mil metros quadrados. A nova licitação acontecerá em 14 de março e tão logo todo o inferno burocrático seja resolvido (e se ninguém mais colocar obstáculos pelo caminho), a obra recomeça ainda no primeiro semestre deste ano. Deve ficar pronta no final de 2019.

 

ESTAVA DEMORANDO...

Estava demorando. O Sintero, uma entidade que deveria representar o pensamento de todos os professores do Estado, mas que vive só em função da ideologia petista, emitiu “nota de repúdio”, contra decisão da Prefeitura de Ariquemes e vereadores, de impedirem que crianças a partir dos seis anos aprendam questões sobre sexo e homossexualidade nas salas de aula. A entidade, que deveria defender os valores da grande maioria da sociedade, mas que só sabe olhar para os próprios umbigos ideológicos dos seus dirigentes (aliás, cada vez mais distantes dos anseios da categoria), exige que os capítulos destinados ao ensino que os pais repudiam em quase sua totalidade, seja imposto às crianças. O Sintero diz na nota que os livros “foram elaborados por técnicos especializados”, o que é uma verdade. Só não disse quem eram esses técnicos. Nem que eram todos ligados ao PT e seus aliados irresponsáveis, que destruíram o país e queriam, também, impor suas verdades ideológicas às crianças...

PECHA DE CULPADOS

A ministra presidente do STF, Carmem Lúcia, impôs sigilo aos detalhes da delação premiada de 77 executivos da Odebrecht, nas investigações da Operação Lava Jato. A intenção é boa, mas o resultado nefasto. Por que? Ora, ao impor o sigilo, a ministra esqueceu-se que estamos num país onde o respeito a tudo e a todos ficou no passado. Portanto, vazamentos de informações; trechos de depoimentos, que podem levar a uma conclusão, quando querem dizer muitas vezes o oposto, no seu todo; citação de nomes que, no final, ficará provado, nada têm a ver com o assunto e muitos outros erros, vão pipocar durante todo o período do sigilo. Não seria melhor abrir logo todas as informações oficiais, para dar nomes aos culpados e impedir que se cometam injustiças e que permitam a pecha de criminosos contra os que são inocentes? Claro que seria!

 

PERGUNTINHA

Não foi comovente o abraço entre os ex presidentes Fernando Henrique e Lula, no hospital onde Dona Marisa Letícia morria, enquanto doentes mentais e idiotas de esquerda e direita trocavam impropérios nas redes sociais?

 

 

Banner de Divulgação 11

Sérgio Pires 04/02/2017

HILDON CHAVES E UM COMEÇO DE GOVERNO LIGADO NOS 300 VOLTS

Apaixonado pelas redes sociais, o prefeito Hildon Chaves anda com seu celular para cima e para baixo, fazendo fotos e vídeos de suas ações. Ele parece onipresente. Numa hora está acompanhando uma equipe de trabalho na batalha contra os buracos. Á tarde está em reuniões com secretários e vereadores  e agendando ida a Brasília, na busca de recursos para a cidade. Na madrugada, ao lado do seu secretário de saúde, está num posto de saúde, checando pessoalmente como as pessoas estão sendo atendidas. Numa dessas visitas, quando gravou o vídeo falando que o atendimento ao povão tem que melhorar muito, Hildon foi aplaudido. Parece ainda estar em campanha. A pergunta óbvia é: até quando o novo Prefeito da Capital aguentará esse pique todo? Terá condições físicas para estar na batalha de manhã cedo até altas horas da noite, quando não madrugada adentro? O novo alcaide está ainda curtindo o cargo, mesmo que tenha pego uma Prefeitura muito pior do que imaginava, não em questão das finanças, que lhes foram entregues por Mauro Nazif sob controle, mas em relação aos serviços públicos extremamente deficientes que a população recebia, em praticamente todas as áreas. Afora os servidores da Prefeitura, que nunca foram tão bem tratados e tão bem pagos – e por isso amam Nazif – há muitos poucos moradores da cidade que lhe tenham agradecimentos a fazer.

Hildon Chaves sentiu o problema. Pegou uma saúde sem as mínimas condições, com falta até de medicamentos. Comanda uma cidade onde a grande maioria das ruas está com problemas e, na periferia, em situação desastrosa. Uma Emdur que não tem sequer caminhão em funcionamento, para poder cuidar da iluminação da cidade ou até, de uma simples troca de lâmpadas. Pegou Porto Velho embaixo d´água a qualquer chuva, porque muito pouco foi feito contra isso, em quatro anos. Deixamos um Prefeito que administrou da porta para dentro, por outro, ligado em 300 volts dia e noite, mas que não se sabe até onde aguentará essa correria. O que se sabe é que, pelo mínimo que faça, Hildon Chaves já terá feito mais pela população da Capital, em tão pouco tempo, do que Nazif não fez durante seu mandato. Pronto. Falei!

 

 

 

O LIVRO DO DESEMBARGADOR

Um dos juristas mais respeitados da região norte, o desembargador Gilberto Barbosa, membro destacado do Tribunal de Justiça de Rondônia é o entrevistado do programa Direto ao Ponto, apresentado por Sérgio Pires, neste sábado. A conversa gira em torno de ações do Judiciário; sobre a vida atribulada dos magistrados; a Operação Lava a Jato e Sérgio Moro e muito mais. O assunto mais importante, contudo, é o lançamento do livro “Comentário ao Regime Jurídico dos Servidores Públicos Civis do Estado de Rondônia, das Autarquias e das Fundações Públicas”!. A publicação é leitura obrigatória a todo esse público alvo. A entrevista com Gilberto Barbosa e seu primeiro livro, pode ser assistida na Record News/Record TV (Canal 58 na TV aberta e Canal 17, na TV a Cabo). Também no mesmo horário (10h30 da manhã deste sábado), o Direto ao Ponto é transmitido pela SKY (Canal 358) e na Claro TV, Canal 411.2.

 

SABE O QUE FALA

Profundo conhecedor da nossa história, talvez um dos mais capacitados para tratar do assunto, o vereador Aleks Palitot, grande professor, tem convicção de que é possível fazer voltar o passeio de trem na Estrada Madeira Mamoré. Nos anos 80 e até meados dos anos 90, a atração turística era disputada por centenas e centenas de pessoas, todos os domingos, no curto percurso de  sete quilômetros até a então Cachoeira de Santo Antonio, onde hoje existe a hidrelétrica do mesmo nome. Aleks não aceita os argumentos de que não há segurança para que o trem volte a circular. Ele disse inclusive em reuniões na Funcultural, que com o apoio do consórcio das usinas, trazendo para a cidade pontes antigas que estão abandonadas dentro da floresta, é possível fazer o trajeto voltar à vida dos porto velhenses e dos visitantes. Aleks Palitot sabe o que está falando...

 

MANELÃO E SUAS MEMÓRIAS

Mais do que merecida todos os louvores feitos à memória do queridíssimo e inesquecível Manelão. Ganhou uma área só sua, perto do antigo Palácio do Governo e de um centro cultural. Ali, onde tudo o que fez por sua cidade, está mais vivo do que nunca. Na baixada da Prudente de Moraes, bem pertinho onde durante anos ele teve sua pequena, mas sempre lotada loja como chaveiro, se eternizará o nome do porto velhense que sintetiza o que de melhor teve e tem nossa cultua popular. Manelão, pai amoroso da Banda do Vai Quem Quer, ainda, de lambuja, recebeu mais uma homenagem: um livro escrito pelo talentoso Silvio Santos, o Zé Katraca, outro a quem a história do que temos de melhor na cultura local, sempre deverá destacar. Enfim, cada vez que a Banda sai, agora sob o comando da filha do grande Marechal, Manelão sempre será lembrado.

 

OLHO NO ANDERSON!

A coluna já havia alertado sobre a presença do neo deputado Anderson Pereira. Ainda jovem, ele começou muito bem no parlamento, ainda mais depois de assumir a cadeira da recém falecida deputada Lúcia Teresa, um nome que impõe respeito ao ser citado. Anderson agiu com maturidade e espírito público em sua primeira ação, na crise dos presídios, ainda na condição de presidente do Sindicato dos Agentes Penitenciários. Nessa semana, outra demonstração que ele é preparado para as atividades públicas. Mesmo tendo sido duro crítico do governo do Estado, quando sindicalista, em sua primeira visita oficial como parlamentar a Confúcio Moura deu outra mostra clara de competência e respeito para com sua terra. Garantiu ao Governador que apoiará a administração em todas as ações que sejam positivas para os rondonienses. Vale repetir o aviso: fiquemos de olho nesse sujeito. Se continuar nesse caminho, ele vai longe na política.

 

PLANOS INCLUEM BRASÍLIA

Por falar em ir longe, quem está com os olhos voltados para Brasília é o jovem e competente deputado estadual Léo Moraes. Embora não fale abertamente ainda sobre o assunto, ao seu redor, entre eleitores, amigos e admiradores, é clara a demonstração de apoio à ideia de que ele deva concorrer a uma vaga à Câmara Federal, em 2018. Por enquanto, Léo está analisando o quadro político, até porque é cedo para tomar uma decisão definitiva e muita água vai rolar embaixo da ponte. Se optar, lá na frente, por ir mesmo para a batalha em direção ao Congresso, o dono de quase 80 mil votos na última eleição municipal certamente terá que deixar o PTB. Porque o presidente regional do partido, Nilton Capixaba, também vai á reeleição e não vai querer enfrentar, no partido, um candidato tão poderoso como Léo. Enfim, o 2018 já está no calendário eleitoral....

 

NÃO TEM CURA

Os índices de violência continuam saltando em Porto Velho e em Rondônia. Mesmo com todo o esforço do governo e dos órgãos de segurança, a bandidagem continua agindo em todos os quadrantes do Estado, assim como faz em todo o país. Cada vez fica mais claro que não há sistema de segurança pública que funcione, sem que se mudem as leis atuais, feitas sob  medida para proteção aos criminosos de todas as idades, principalmente os “dimenor”, que agem impunemente, fazem o que querem e a polícia, ao detê-los (“apreender” é a nojenta palavra criada para essa sacanagem contra a população trabalhadora e vítima), acaba sendo motivo de gozação. Nem o fato de aqui e ali a população começa a reagir também com violência, está motivando quem deveria mudar as leis a fazê-lo. É bom que o façam enquanto é tempo. O dia que o povo se revoltar, discursos vazios e de defesa dos direitos humanos dos facínoras não adiantarão nada. Quem avisa....

 

PERGUNTINHA

Não seria bom se os Vereadores do país seguissem o exemplo da Câmara da pequena Jorge Teixeira, em Rondônia e reduzisse o salário de todos os seus membros em mais de 40 por cento, para economizar dinheiro público?

 

 

 

 

 

 

 

Banner de Divulgação 12

Sérgio Pires 03/02/2017

O MAU HUMOR DA PRIMEIRA DAMA E O MURO DE TRUMP INTERESSAM?

O Brasil está quebrado. Mas parte importante da grande mídia debate e discute, como se prioridade fossem, as medidas do Presidente Donald Trump. A criminalidade nunca esteve tão em alta no país. Nossas fronteiras estão escancaradas ao narcotráfico e ao tráfico de armas. Mas o assunto é o muro que Trump quer construir na fronteira com o México. O Bolsa Família, um programa social que precisa ser mantido para as famílias pobres, está também enchendo os bolsos de vereadores, primeiras damas e gente que apoiou políticos na última eleição. Ninguém foi preso. Mas o grande assunto é se Trump trata bem ou mal a sua esposa, porque ela aparece de cara fechada nas fotos, enquanto Michele Obama (essa sim era feliz!), estava sempre sorrindo!  Passamos do lamentável ao ridículo, com muitos dos nossos intelectuais e nomes poderosos da mídia nacional, discutindo profundamente os graves problemas...dos Estados Unidos. Principalmente, é quase unânime, com profunda raiva do novo Presidente americano, eleito democraticamente. É ele, hoje, para a intelectualidade nacional e muitos jornalistas importantes, o grande vilão, não importa que seja o mandatário  do maior país do mundo, que continua crescendo, que vai crescer mais, que vai diminuir a níveis já baixos do desemprego. Enquanto isso, nós, por aqui, com nossos 13 milhões de desempregados, parece não termos tempo para buscar essa solução, porque temos é que discutir se Trump é um ditador, perigoso, um novo Hitler, um déspota...

Dá pra acreditar nessa gente, que perde seu tempo com profundas análises da situação americana, enquanto nós aqui, com a m... já acima do pescoço, ficamos ouvindo e lendo essas asneiras, como se não tivéssemos o que resolver? O espírito da República da Banana, misturada com ideologias esdrúxulas, dá o tom do debate. Já aqui, afundamos e não conseguimos sair da trágica situação em que nos meteram. Não seria lógico nossa intelectualidade, nossa mídia e nossos líderes políticos consertarem nosso país, ao invés de estarem discutindo abobrinhas sobre esse personagem estranho, que domina as cabeças dos pensadores brasileiros?

 

TARADO À SOLTA

O que dizer de um homem condenado a 16 anos de prisão, por atacar sexualmente duas crianças de seis anos e estar em liberdade? É essa a lei brasileira, que,  contrariando os belos discursos em defesa dos indefesos, foi feita sob medida para incentivar crimes. Atacar crianças é considerado crime hediondo, mas do que adianta isso, se na prática muitos juízes interpretam que, sem condenação em instância superior, o tarado pode ficar à solta? Foi o que aconteceu em Rondônia, onde uma autoridade, funcionário do Estado, cometeu esse gravíssimo crime, foi condenado a uma pesada pena “inicialmente em regime fechado”, o que já dá vontade de vomitar e, pior, está liberado do cumprimento da sentença, até que tenham se esgotados todos os recursos. Ou seja, no mínimo mais uns dez anos. Nesse tempo, ele terá a oportunidade de atacar muitas outras criancinhas. Só não o fará se não quiser, porque se depender das leis de apoio aos bandidos, está livre para isso. Uma vergonha! Um acinte contra a sociedade.

 

O PERSPICAZ GARÇON

O deputado Lindomar Garçon virou notícia nacional e estadual, de novo! Espertíssimo, o rondoniense sabe realmente se colocar...ante as câmeras. Na eleição do presidente Rodrigo Maia, para mais um mandato de dois anos, a primeira entrevista foi para a Globo News. Enquanto Maia falava, tal qual centroavante  goleador, que sabe se posicionar, para deixar seu nome no placar, quem estava lá, ao fundo? Claro, o perspicaz Garçon. Foi um dos assuntos mais comentados durante a tarde toda e à noite, nas redes sociais. Já o evento mais importante para o Estado, a eleição da deputada Mariana Carvalho, como segunda secretária da Mesa Diretora e única mulher no grupo dirigente da Câmara Federal, acabou ficando em segundo plano. Na política brasileira, o que é brincadeira, folclore, acaba tendo maior repercussão do que o fato mais sério. Nessa história, apenas como coadjuvante na mídia, Garçon teve mais espaço do que a dedicada Mariana Carvalho. È o Brasil!!!!

 

HOMENAGEM À BOLÍVIA

João Paulo Viana, professor, cientista política, uma das vozes muito respeitadas dentro do contexto da Universidade Federal de Rondônia, lançou na Embaixada da Bolívia em Brasília, seu livro sobre o nosso país vizinho, desde que Evo Morales assumiu o comando da Nação. A obra, intitulada ““A Bolívia no Século XXI, Estado Plurinacional, mudanças de elites e (pluri) Nacionalismo”, é uma coletânea de mais de uma dezena de autores, analisando as perspectivas do povo boliviano desde que o presidente Evo Morales assumiu o cargo.  O livro aborda a estabilização do cenário político, as profundas mudanças do país através de transformações constitucionais; a  erradicação do analfabetismo e o crescimento do PIB em mais de 50%. O  lançamento do livro foi coordenado pelo embaixador da Bolívia no Brasil, José Kinn. Entre os rondonienses presentes, o prefeito de Porto Velho Hildon Chaves, a deputada federal Marinha Raupp e o ex-senador Expedito Júnior.

 

FIM DE FESTA

Nem Rolim de Moura (a única cidade do interior que realizava desfiles de rua): nem Cacoal, nem Ji-Paraná. Nem Ariquemes, nem Vilhena, nem Guajará. Enfim, todas as cidades interioranas abriram mão de gastar com o carnaval. A maioria por estar prestes a quebrar. Outras, porque acham que festa deve ser bancada ou pela iniciativa privada ou por quem dela participa. É um avanço, porque durante muitos anos, Prefeito que não bancasse carnaval, estava no inferno zodiacal perante a população. Nesse ano, só Porto Velho vai gastar com o carnaval, algo em torno de 400 mil reais. Está na hora das escolas fazerem como os blocos de rua: conseguir patrocínio, vender abadás ou fantasias e se auto gerirem. Festa popular, seja qual for, precisa ser bancada por quem dela usufrui. Dinheiro público, raro, tem que ser investido em ações que beneficiem a todos. Ponto final...

 

MULHER DE VALOR

É com tristeza que a coluna registra a morte cerebral de dona Marisa Letícia, ex primeira dama do país e uma mulher de valor. Operária, foi a segunda companheira de Luis Inácio Lula da Silva e o acompanhou desde o início da carreira, como sindicalista. Depois de dois mandatos do marido, dona Marisa passou a sofrer enorme pressão, em função das inúmeras denúncias não só contra o marido, mas também contra ela e os filhos. Há uma semana, sofreu um Acidente Vascular Cerebral (AVC), que a princípio não parecia grave, mas que acabou se tornando mortal. Apesar de ataques nas redes sociais, praticados por pessoas certamente doentes sociais e que não respeitam ninguém e nada, há que se valorizar essa mulher lutadora, que tinha defeitos como todos, mas que possuía muitas virtudes. Espera-se que o país respeite a dor do ex Presidente e de sua família, com a perda da matriarca...

 

HABEMUS PREFEITO!

Dois servidores da Prefeitura da Capital falsificaram documentos para receber diárias. Não viajaram, não realizaram nenhum trabalho, mas receberam um extra ilegal. A ação foi descoberta e a Procuradoria do Município decidiu pela punição de ambos, que terão que devolver todo o dinheiro e ainda foram suspensos. Ficarão com suas fichas funcionais com essa mancha. Pode até ser que a gestão de Hildo Chaves não dê certo, pode ser que o começo possa ser apenas enganoso. Mas que várias medidas que ele tem tomado, como essas de combater sacanagens no serviço público; de fiscalizar pessoalmente o atendimento em postos de saúde; de exigir cumprimento de horário de trabalho e qualidade no atendimento ao público, entre outras coisas, estão merecendo aplausos da comunidade, estão sim. Além disso, obras simples e limpeza na cidade também se somam a esse início promissor de governo. Será que agora vai?­­

 

SEM SIGILO

“A credibilidade da luta contra a corrupção fica ameaçada pelo sigilo imposto pela presidente do Supremo Tribunal Federal às 77 delações que homologou de executivos da Odebrecht. O cidadão não aceita mais o convívio com a ocultação das ações judiciais relacionadas aos crimes praticados contra o erário, que repercutem em efeitos perversos na mesa de cada família. Pode até ser que alguns inocentes – espero sinceramente que sejam muitos, para benefício da dignidade pátria – sejam injustamente acusados. Mas é até justificável certa dosagem de sacrifícios em favor do resgate da moralidade nacional” Trecho do artigo assinado pelo presidente da OAB rondoniense, Andrey Cavalcante, criticando o sigilo das delações da Lava Jato. Reproduziu, com talento, o que pensa a grande maioria dos rondonienses e dos brasileiros.

 

PERGUNTINHA

Quando forem divulgadas as delações premiadas dos executivos da Odebrecht, com a Operação Lava Jato agora sob a relatoria do ministro Edson Fachin, quantos dos mais importantes políticos brasileiros sairão ilesos?

 

Banner de Divulgação 13

Sérgio Pires 02/02/2017

ESTADO QUER CRESCER, MAS PRECISA COMBINAR COM OS “RUSSOS”

Não se pode negar. O governo rondoniense está fazendo de tudo o que pode para ser diferenciado, em relação a outras regiões do país, nas questões que envolvem o controle das finanças e o cumprimento religioso de suas obrigações, como o pagamento em dia do funcionalismo e dos fornecedores. Os esforços merecem respeito até dos mais ferrenhos adversários. A começar pelo corte na carne: nada menos do que dois mil cargos comissionados foram extintos, na atual administração. Há economia em quase tudo. Exemplo: dos 1.200 veículos que atendiam o governo só em Porto Velho, hoje são usados só 200. Afora isso, há obras andando em praticamente todas as regiões, incluindo algumas que deveriam ser feitas pela União, mas que, como nunca foram, Confúcio as adotou e mandou tocar, com recursos estaduais. Por tudo isso, tem se que receber com atenção as medidas anunciadas oficialmente na manhã dessa quarta, num encontro do Governador e sua equipe econômica com um grupo de jornalistas, para anunciar uma PEC que pretende controlar ainda mais os gastos e tornar as finanças do Estado saudáveis. Tanto Confúcio como seu competente secretário Wagner Garcia e assessores da Sefin fizeram uma longa explanação sobre como pretendem manter sob rédeas curtas os gastos do Estado, adaptando-os apenas ao arrecadado. Ou seja, só gastar quando tiver o dinheiro em caixa. Raramente se faz isso nesse país.

Então, se tudo está certinho, quais os riscos de dar errado? Explica-se com a piada do Garrincha, chamado pelo treinador da Seleção para pegar a bola, driblar todos os adversários que tinha pela frente e fazer gol, num jogo contra a União Soviética. Na sua ingenuidade, o craque perguntou: “vocês já combinaram tudo isso com os russos?”. No caso de Rondônia, os “russos” são os demais Poderes: Assembleia Legislativa, Ministério Público, Tribunal de Contas, Judiciário. Todos aceitarão cortar também na carne, como o fará o Executivo? E as Prefeituras, aceitarão ainda mais cintos apertados, nessa crise enorme em que praticamente todas vivem? Porque, sem apoio desses setores (os russos do Garrincha), os resultados serão apenas do Executivo. Tomara que todos os demais setores que vivem da arrecadação do Estado aceitem a PEC da Mudança. Será a única forma do projeto ter sucesso. 

 

 

OBRAS FEDERAIS

Em pelo menos três obras, que deveriam ser executadas pela União e nunca o foram, Rondônia está investindo, de recursos próprios, perto de 100 milhões de reais. Uma delas, na ordem de mais de 31 milhões, é a do Anel Viário de Ji-Paraná. Há mais de duas décadas projetada pelo Dnit, a obra jamais foi concluída. Confúcio mandou terminá-la.  A recuperação de BRs, como a 421 e 425, entre outras, pode levar mais algo em torno de 60 milhões de reais dos cofres públicos rondonienses. E há ainda outros projetos que vão andar, que deveriam ter sido feitos pelo governo federal mas, é claro, sempre ficaram só na conversa fiada. Na reunião com os jornalistas, ontem, Confúcio disse que está tentando cobrar da União toda a grana que gastou em obras federais. Não se sabe se conseguirá.

 

CONFUSÃO EM GUAJARÁ

Há um impasse em relação à uma futura eleição em Guajará Mirim, cidade que está sem Prefeito, porque a eleição de Antonio Bento, do PMDB, foi considerada ilegal pelo Tribunal Regional Eleitoral. O TRE  rondoniense já marcou inclusive a data da nova eleição, para abril próximo. Já o TSE, última instância para decidir o assunto, não corroborou o calendário eleitoral para a cidade. Esse é o X da questão. A tal ponto que o PMDB regional mandou o advogado Manoel Veríssimo a Brasília, exatamente para tentar derrubar a decisão do tribunal de Rondônia e conseguir o aval do TSE para que Bento assuma o cargo para o qual foi eleito. No TRE, o consenso é de que não haverá mudança na decisão. Mas até que o TSE confirme e defina o calendário, oficialmente, o caso ainda não estará encerrado. Não foi por acaso que o senador Valdir Raupp, presidente regional do PMDB, esteve em Guajará nos últimos dias. Ele está cuidando pessoalmente do assunto. Pode haver novas notícias sobre o assunto ainda essa semana...

 

VISITANTES ILUSTRES

Queremos saudar um nobre grupo de ilustres visitantes, enviados para nos honrar com suas presenças no nosso Estado, pelo sistema penitenciário federal. São figuras que todos gostariam de receber em suas cidades, mas parece que Porto Velho e seu presídio federal, são atração para esse tipo de gente. Nada menos do que onze dos mais perigosos bandidos do país, daquele grupo que praticou crimes hediondos dentro do presídio de Natal, no Rio Grande do Norte, vieram para cá, hospedados na nossa cadeia, a 50 quilômetros do centro da cidade. “Pato”, “Manelão” (o do mal, não nosso querido e inesquecível carnavalesco, que será homenageado nessa quinta!); “Peteleco”, “Picolé”, “Cão Danado”, são personagens do mundo do crime que se somam a tantos outros que abrigamos por aqui. Parece que Rondônia é sempre escolhida, pela União, quando é para nos mandar a podridão da sociedade. Lamentável!

 

HOMENAGENS E MAURÃO

O clima de harmonia e diálogo na Assembleia, foi destacado nos discursos dessa quarta, quando o deputado Maurão de Carvalho, assumiu seu segundo mandato como Presidente da Assembleia. Um dos discursos nesse sentido foi do deputado Laerte Gomes, que também faz parte da nova Mesa Diretora. Laerte, aliás, homenageou também duas mulheres: Lúcia Tereza, falecida no final do ano passado e Glaucione Rodrigues, eleita prefeita de Cacoal.  Daniel Pereira, vice governador, representou o Governo no evento. Hiran Marques, desembargador, representou o Tribunal de Justiça.  Vários prefeitos e muitas autoridades também compareceram. Maurão agradeceu o apoio total dos seus pares e garantiu que continuará mantendo a mesma forma de administrar: com as portas sempre abertas aos deputados e à comunidade e sempre pronto ao diálogo.

 

REMÉDIO NO LIXO

Jaru é um município progressista. Cresce e com esse crescimento, também chegam cada vez mais problemas. Lá há o distrito de Tarilândia, que já merecia ter se tornado município. Também em Tarilândia, a saúde pública, como em todas as regiões do Estado e do país, é extremamente deficiente. A demanda é muito maior que a oferta. Por isso, torna-se ainda mais grave a descoberta, em duas semanas, de mais de duas toneladas e meia de medicamentos vencidos, no Hospital e na Farmácia de Atendimento Básico da cidade. É um absurdo desrespeito para com a população, que muitas vezes não consegue um só remédio, quando mais precisa, enquanto toneladas dele apodrecem, sem serem utilizados. Não é possível que o governo não tome medidas drásticas, punindo com todo o rigor os (i)responsáveis por tal absurdo. Não é possível que isso ainda aconteça por aqui.

 

LÚCIA E OS ESTUDANTES

Rondônia abre o ano letivo nessa próxima segunda, dia 6, abrigando, nas escolas estaduais, mais de 220 mil estudantes. Mais de 39 mil deles estão chegando ao sistema regional de ensino, dos quais mais de 9.500 só em Porto Velho. No total, são 455 escolas, sob a responsabilidade da Seduc, agora com o comando do competente Waldo Alves, um dos mais respeitados parceiros de primeira hora do governador Confúcio Moura. Um dos eventos programados para o primeiro dia de aula, certamente jamais será esquecido pelos familiares e amigos da deputada Lúcia Tereza, que morreu em dezembro passado. Ela será lembrada e homenageada em todas as escolas do Estado. Professora, foi da educação que ela saltou para se tornar uma das grandes lideranças políticas do Estado. Homenagem das mais justas...

 

PERGUNTINHA

Você também votaria no juiz Sérgio Moro para a vaga do recém falecido Teori Zavascki, no Supremo Tribunal Federal ou prefere que ele permaneça onde está, para continuar comandando a Operação Lava Jato?

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Banner de Divulgação 14

Sérgio Pires 01/02/2017

QUEM VAI SALVAR OS QUASE 13 MILHÕES DE DESEMPREGADOS?

O que está acontecendo nesse país, em relação ao desemprego galopante, é mais uma das demonstrações de incompetência, desrespeito, falta de criatividade, imobilidade de autoridades de todos os níveis. Tudo isso já se conhece, pela transformação do Brasil numa terra dominada  pelos criminosos,  por suas leis que beneficiam os bandidos. E que está acabando também com o emprego, por motivos semelhantes: as leis. Só que nesse caso, leis obsoletas, dos  anos 40, que norteiam as relações trabalhistas e que obrigam as empresas a fechar milhões de postos de trabalho. Na República Sindicalista; da milionária Justiça do Trabalho, com seus prédios suntuosos, ignora-se a situação de quase 13 milhões de brasileiros. Para que? Para que se mantenham as benesses do atraso.  Não se toca no tal ”direito adquirido”, mesmo que ele seja retrógrado e esteja destruindo a economia do país, fechando milhares e milhares de postos de trabalho todos os dias. O que importa é a manutenção de uma legislação doentia, que faz com que as empresas tenham que demitir, quando precisariam é contratar, para crescer. Em cada família brasileira com pessoas com idade de trabalhar, há alguém desesperado, tentando sobreviver não se sabe como, já que não há perspectiva a curto e médio prazos, para que a situação mude.

Não se sente qualquer reação do Governo. Não se vê um só passo adiante no Congresso, onde os interesses se voltam apenas para grupelhos e a manutenção das coisas como estão, não importando o que isso represente para tantos milhões de irmãos, atirados às ruas, sem qualquer chance de voltar a ter uma vida digna, com o suor do seu rosto. Esperava-se uma reação do Presidente Temer, mas ele está se mostrando pior que sua antecessora. Porque de Dilma Rousseff nada se poderia esperar, pela falta de conhecimento e suas ligações políticas com tantos denunciados de atacarem os cofres públicos. Mas Temer, melhor preparado, teria possibilidades concretas de mudar o país. Não o fez e, ao que parece, não vai fazer. Os quase 13 milhões de desempregados, quase o dobro do final de 2014, estão órfãos. Não há quem batalhe para mudar as leis trabalhistas, o que poderia abrir as portas do mercado de trabalho a eles. Quem vai salvar toda essa gente?

 

SÓ PAPO FURADO

O ônibus sai de Manaus com a previsão de chegar a Porto Velho em 24 horas. São apenas 900 quilômetros. Numa rodovia normal, a viagem duraria no máximo 16 horas. No inverno amazônico, contudo, quem consegue chegar ao destino em menos de 40 horas, pode comemorar. O estado da BR 319, que continua destruída, mesmo com todas as promessas da União de resolver o problema de ligação terrestres entre as capitais do Amazonas e Rondônia, é deplorável. Uma vergonha absurda, em função de interesses dos donos de balsas e de ONGs nacionais e internacionais, que não querem que nada mude. Os empresários, porque não querem perder seus negócios lucrativos. As ONGs, para defender interesses que nada têm com os da grande maioria população desse braço importante do Brasil. Pior de tudo são os discursos infinitos de políticos, berrando soluções urgentes para a 319. Basta andar por ela pra ficar mais irritado ainda com tanta promessa nunca cumprida...

 

NÃO VAI SER MOLEZA!

Que não pense o prefeito Hildon Chaves que terá moleza em sua administração. Forças poderosas, que não querem perder privilégios e que lutam incansavelmente para que tudo continue o mesmo, dentro da Prefeitura, já começam a se movimentar, para atrapalhar os planos do novo chefe. Uma importante categoria já estaria se aproximando dos vereadores, pedindo apoio para que tudo mude, mas só para os outros. Eles querem que, para eles, tudo fique exatamente como está, não importando os serviços (muito ruins), prestados à comunidade. O número exagerado de atestados médicos é outra demonstração de que nada será fácil para o novo Prefeito conseguir administrar, superando o espírito de corpo que domina algumas categorias do funcionalismo. E ainda há a torcida do quanto pior melhor, que, já vendo algumas melhorias na cidade, iniciam movimentos para que as coisas não deem certo. É bom ficar de olho. Quem avisa....

 

A UPA DA VERGONHA

Mais um abuso, mais um escárnio, mais dinheiro público jogado no lixo. Depois de investimentos que já passaram dos três milhões de reais, a UPA do distrito de Jacy Paraná nunca foi concluída. Está jogada às traças, enquanto a população daquela importante região fica abandonada, sem ter atendimento médico. A denúncia, mostrada essa semana no telejornal SIC News (segunda a sexta, 18h40, na SICTV/RecordTV), é o retrato da forma como a população é desrespeitada. O prédio, enorme, não funcionou um só dia. Nem vai funcionar tão cedo, porque não tem gente, não tem equipamentos, está mofando, fedendo e terá que ser reconstruído em vários setores. Os lamentos de populares do distrito, mostrados na reportagem, sintetizam o que a população sente, ao ser ludibriada com promessas de melhorias, que nunca se concretizam. É uma vergonha inominável!

 

MÉDICO  CASSADO

Médico há muitos anos, com centenas e centenas de cirurgias realizadas, o rondoniense Carlos Cury, conhecido como Doutor Cury, teve seu registro profissional cassado na semana passada, pelo Conselho Federal de Medicina. Ele foi acusado de ter praticado cirurgias plásticas ilegais em Manaus e inclusive ter mutilado mulheres. A cassação se deu por um caso específico. Outro rondoniense, diretor do CFM, José Hiran Gallo, confirmou a decisão e disse que a partir de agora, Cury não pode mais trabalhar como médico. Muito conhecido na região de Guajará Mirim, onde tem uma clínica há muitos anos e responsável por centenas de cirurgias que foram bem sucedidas, Cury teria começado a ter problemas quando partiu para realizar procedimentos estéticos, sem ter se especializado para isso. O agora ex médico de Guajará vai recorrer da decisão à Justiça comum, já que dentro do Conselho Federal de Medicina, não existem mais recursos.

BASTIDORES FERVEM

Nos bastidores, começam já alguns confrontos internos na Câmara de Vereadores. Estava demorando. Tantas figuras novas, gente querendo ocupar espaço, ideias novas, vontade de fazer e o que acontece? As confusões começaram, ainda modestas, mas pode-se dizer que há coisa grande vinda por aí. Inclusive as relações entre alguns membros da Mesa Diretora não estariam “aquela Brastemp”! Também questões envolvendo ainda disputa por cadeiras, via TRE, são temas que começam a mexer com os bastidores do legislativo municipal. O que há de certo, ao menos até agora, é que a maioria dos edis estão apoiando o prefeito Hildon Chaves, incluindo os que, teoricamente, foram eleitos para serem oposicionistas. Por enquanto, os jogos políticos ainda são apenas internos. Em breve, poderão sair para a rua...

 

PERGUNTINHA

Você gostou ou ficou com pena ao ver o milionário Eike Batista tendo a cabeça raspada e usando uma cela de preso comum, por envolvimento em denúncias de pagamento de propina ao ex governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral?

 

 

 

 

 

 

 

 

Banner de Divulgação 15

Sérgio Pires 30/01/2017

A LUTA DO SINDISEF PARA FAZER JUSTIÇA ÀS VÍTIMAS DO DDT

Enquanto a Justiça comum e a do Trabalho empurram uma para a outra a competência sobre decisão se os trabalhadores destruídos pelo DDT sejam indenizados, muitos continuam perdendo as forças e outros tantos já morreram. Não há mais dúvida de que os que atuavam em Rondônia, na antiga Sucam, no combate à malária, foram contaminados pelo veneno. O Sindicato dos Federais do Estado, o competente Sindsef, presidido pelo atual vice governador Daniel Pereira (em fevereiro tem nova eleição), teve que recorrer à Organização dos Estados Americanos (OEA), para denunciar o descaso das autoridades, que até hoje jamais deram qualquer tipo de apoio; não indenizaram os doentes ou as famílias dos mortos, vítimas das doenças causadas pelo agrotóxico. O contágio e a destruição do organismo humano com o DDT e outros pesticidas, ignorados até agora pelo governo brasileiro e pelo Judiciário, pode ser assunto da Corte Interamericana de Direitos Humanos. Ao destacar que “a denúncia visa que o Governo seja responsabilizado a arcar com as despesas do tratamento de saúde dos servidores e familiares intoxicados e a indenizá-los por danos morais”, Daniel Pereira deixa claro que a iniciativa inédita do Sindsef se tornou o único caminho para que, finalmente, se faça Justiça a tantas vítimas dos pesticidas utilizados pela Sucam durante décadas, em Rondônia e que tantos danos causou aos seus servidores.

O DDT (Dicloro  Difenil  Tricloroetano), é uma das substâncias sintéticas mais utilizadas no século 20. Surgiu na Segunda Guerra, para prevenção de tifo em soldados, que o utilizavam na pele para combate a piolhos. Posteriormente foi usado na agropecuária, no Brasil e no mundo, como pesticida, por cerca de 30 anos, também no combate à malária. O DDT atua sobre o sistema nervoso central, resultando em alterações de comportamento, distúrbios sensoriais, do equilíbrio, da atividade da musculatura involuntária e depressão dos centros vitais, particularmente da respiração. Foi isso que aconteceu com dezenas e dezenas de ex funcionários da Sucam em todo o país e principalmente em Rondônia. Até hoje, as vítimas não foram indenizadas e nem suas famílias. O Sindisef está lutando para que, finalmente, a Justiça seja feita.

 

 

 

 

INTERVENÇÃO NA MADRUGADA

Há algo diferente no ar. No último sábado, por volta das duas horas da  madrugada, na Unidade de Pronto Atendimento (UPA), da avenida Mamoré, no Tancredo Neves, mais de uma centena de pessoas esperavam atendimento, porque o sistema tinha travado e parece que, sem ele, nada funciona no serviço público. Pois foi nessa hora que chegaram, juntos, o vice prefeito Edgar do Boi e o secretário de saúde Alexandre Porto. Em poucos minutos, os dois organizaram o atendimento manual e, rapidamente, todos os pacientes estavam sendo atendidos. Provavelmente, ao menos na recente história de Porto Velho, houve intervenção direta – e ainda mais na madrugada – de autoridades do primeiro escalão, mandando e desmandando num posto de saúde e, mais que isso, resolvendo o problema. O prefeito Hildon Chaves, via redes sociais, gravou vídeo no domingo, elogiando a ação da dupla.

 

ZUMBI INVEJOSO

Quase como zumbis políticos, sem rumo e sem argumentos, alguns petistas e esquerdopatas desesperados, partem para ofender seus agora ex amigos, apenas por discordância ideológica. Quem vivia pedindo bexiga, mesmo sem ter qualquer peso (e democraticamente o espaço lhe era dado), agora cospe no prato que comeu, dizendo asneiras ofensivas, imaginando que vá receber o troco à altura do seus ataques doentios. A inveja é mesmo, uma merda. Certo advogado, quase anônimo; motivo de gozação, porque onde põe a mão, tudo desaba, está louco para ter seu nome citado por alguns dos expoentes da mídia rondoniense, que fazem o maior sucesso. É o esquerdopata típico. Frustrado e invejoso; cheio da grana, mas exige que todos sejam pobres, menos ele, é claro. Também tipicamente, não aceita opiniões diferentes. Nunca protestou contras as dezenas de ladrões que formaram seu partido para roubar o país (muitos estão presos, muitos outros ainda o serão), mas adora ofender quem não pensa igual. Vai fazer de tudo para aparecer, mas, pobre coitado, seu nome não será dito ou escrito. Não merece atenção alguma!

 

GUINESS, DE NOVO!

Podemos entrar para o Guiness em mais um recorde. Quase 9 por cento de toda a força de trabalho da Prefeitura de Porto Velho está em casa, ganhando sem trabalhar, abrigada em atestados médicos para problemas de saúde. Mais de 1.100 dos 13 mil servidores, incluindo cargos comissionados e concursados, garantem estar com algum tipo de moléstia, a tal ponto que não podem servir à população que os paga. O prefeito Hildon Chaves, quando recebeu o levantamento, levou um susto. Tem que mandar investigar a fundo. Certamente, em muitos casos, há sim pessoas com problemas de saúde. Mas quase 1.100 numa tacada só, é impressionante. A comunidade, que paga pesados impostos e que vive reclamando do mau atendimento do serviço público, certamente vai querer explicações do Poder Público. Quando as tiver, é bom que o prefeito explique porque temos, nessa Capital, o maior número de doentes, proporcionalmente aos trabalhadores, na nossa Prefeitura....

 

TALENTO DA NOSSA GENTE

Duas meninas do interior de Rondônia, duas irmãs, da roça, foram a grande atração do programa de Rodrigo Faro, na Rede Record TV, nesse domingo. As meninas, cantando músicas sertanejas, talentosas, competentes e que também compõe músicas, fizeram o maior sucesso num dos programas de maior audiência da TV brasileira no seu horário. As duas garotas cantaram até com duplas famosas como Chitãozinho e Xororó e Bruno e Marroni. Embora o colunista deteste música sertaneja, não tem como não se emocionar com a bela história das irmãs, que cantam em barzinhos em Alvorada e saltaram para a fama em todo o país, de uma hora para outra. De vez em quando, pelo talento da nossa gente comum, saímos do noticiário negativo e policial; dos erros políticos e da violência que nos assola, para o que de melhor temos nessa terra. Foi o caso do domingo, onde por mais de uma hora, as duas meninas encantaram os telespectadores do país. Maravilha!

 

ORGULHO PROBLEMÁTICO

A coisa não anda boa para quem reside no Orgulho do Madeira. Muitos moradores estão reclamando da violência, da invasão de alguns apartamentos por traficantes de drogas e da falta de infraestrutura. Um dos moradores, que pediu para não ser identificado, mas é uma fonte confiável da coluna, diz que já existem várias habitações alugadas, o que é totalmente proibido, além de outras tantas invadidas simplesmente. Quem teme a violência do local e acha que falta de tudo um pouco, está abandonando o imóvel que recebeu ou passando-o para outras famílias. O problema é que quando a mídia vai ao local ou até gente do Governo, os moradores temem fazer denúncias, para não virarem alvo dos bandidos. Quem sabe a PM infiltra gente do setor de inteligência na área, para descobrir exatamente o que está acontecendo? Não é possível que um conjunto habitacional de tal grandeza tenha tantos problemas ainda nessa fase inicial de implantação. Algo de muito errado há!

 

PERGUNTINHA

Você concorda ou discorda com o artigo publicado pelo ex Presidente Lula, na Folha de São Paulo, afirmando que nunca fez nada de errado e que tudo o que lhe acontece é perseguição política, por causa da sua defesa do povo brasileiro?

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Banner de Divulgação 16

Sérgio Pires 28/01/2017

MAURÃO DE CARVALHO ASSUME NOVO MANDATO, DE OLHO EM 2018

O 1º de fevereiro vai registrar a posse, para um segundo mandato, do deputado Maurão de Carvalho, na presidência da Assembleia. No seu quinto mandato, esse paranaense que começou jovem na política, em 1992 e que, em sua última eleição, teve mais de 16 mil votos, foi o primeiro prefeito do então recém criado município de Ministro Andreazza. Em 1998 ganhou a cadeira na Assembleia, que vem mantendo até hoje. Habilidoso e experiente, Maurão chegou à presidência da Casa sob olhares atentos e, de parte de alguns, duvidosos, de que teria um comando sem tremores na ALE, onde os interesses envolvidos são imensos e cada um dos 24 parlamentares têm seus egos para administrar. Mas não deu outra! Nos primeiros dois anos sob seu comando, a Assembleia deu um salto de qualidade. Gasta menos, produz mais, investe num novo e moderno prédio, construído com o controle de cada centavo e que será entregue à população no decorrer deste ano. Já internamente, Maurão conseguiu manter um diálogo franco com seus pares, escancarando as portas do seu gabinete para todos, indistintamente. Mais que isso, tornou-se também um Presidente parceiro dos Prefeitos do Estado, apoiando as reivindicações das cidades que vivem momentos duros e sem recursos. Na nova Mesa, que assume nessa semana, ele terá como vice o também experiente Edson Martins, igualmente peemedebista como ele. Nela estarão ainda nomes do primeiro time da ALE, como Laerte Gomes, José Lebrão, Dr. Neidson e Rosângela Donadon.

O que se espera para esse segundo mandato de Maurão? Que ele mantenha o Poder pacificado, mesmo num período de disputa eleitoral, como o será 2018. Que conclua logo o novo prédio da ALE. Que mantenha o diálogo permanente com o Governo e com todos os setores da sociedade, porque Rondônia precisa da união de todas as forças, para superar suas enormes dificuldades. Mais que tudo, que Maurão seja Maurão: um sujeito simples, bom de papo, que respeita as opiniões de todos; que é um grande conciliador e que tirou o Legislativo para bem longe de qualquer rolo, tornando-o cada vez mais respeitado. Se conseguir isso, ele se credencia, cada vez mais, a sonhar com o Governo, no ano que vem. Mas daí, já é outra história...

 

 

 

CONTRATOU E DEMITIU

Tão logo tomou conhecimento que havia nomeado, por indicação de terceiros, uma pessoa condenada pela Justiça e em liberdade condicional, o prefeito Hildon Chaves assinou decreto exonerando o futuro servidor, ou seja, ele sequer tomou posse, apesar de o próprio prefeito ter autorizado a contratação. Obviamente, o evento foi causado por fogo amigo. Alguém próximo a Hildon indicou o personagem, condenado por clonagem de cartões de crédito e em liberdade condicional até 2020. Na boa fé, o comandante autorizou a contratação, sem ter informações sobre o envolvimento do contratado com delitos. Que o episódio sirva de lição. Como Hildon disse nos debates que em dois minutos ele detectaria um criminoso, não caso específico não o fez. Pior ainda: foi ludibriado por alguém próximo a ele. Tem mais gente que merece uma sacudida, para que essas coisas não se repitam.

 

POBRE DO PREFEITO!

Não tem sido fácil a vida do jovem prefeito Thiago Flores, de Ariquemes, depois que ele decidiu ouvir o clamor da sua comunidade e retirar dos livros escolares, destinados à CRIANÇAS, material que defende o homossexualismo e a família alternativa, ou seja, casais gays e etecetera. Como previu essa coluna, a opinião da maioria não vale nada. Os pais não querem saber desse ensino absurdo, mas isso não conta. Tanto que até o Ministério da Educação considerou a medida de Thiago como  ilegal. E o Ministério Público ameaçou  o prefeito com um TAC, em que ele se comprometeria a não permitir que houvesse mudança nos livros em que aparecem o ensino torto de sexo, para CRIANÇAS. Caso não atenda a exigência, o Prefeito poderá ser processado e, se a denúncia for acatada pela Justiça (e o será!), ele corre o risco até de perder o mandato. É esse o retrato do Brasil atual. E vai piorar muito...

 

SÓ 12 HORAS

O serviço de limpeza pública da Prefeitura da Capital deu um show de competência, depois da festa dos 102 anos da cidade, na área da Praça da Estrada de Ferro Madeira Mamoré. Quando acabou a comemoração, que reuniu milhares de pessoas, claro que muitos dos participantes utilizaram o gramado como lata de lixo. Tinha de tudo, porque essas pessoas, brindadas com uma grande festa, num local que estava limpo e muito bem cuidado, não respeitam nem sua cidade e nem seus amigos, vizinhos, familiares e até os que se arrebentam para melhorar Porto Velho. Pois na manhã seguinte, menos de 12 horas depois da farra do lixo, a Praça estava novamente um brinco. Só um trabalho como esse já demonstra a enorme diferença da fase inicial dessa administração, em comparação à que terminou em 31 de dezembro. A Capital agradece!

 

TRÊS CAPÍTULOS

O que seria a novela da cedência do Prédio do Relógio, se transformou numa minissérie em três capítulos...No primeiro, o governador Confúcio Moura recebeu pedido do prefeito Hildon Chaves, que quer usar o prédio histórico como nova sede de seu gabinete e da Prefeitura. No segundo, o superintendente de Turismo, Júlio Olivar, protestou, alegando que o local estava em obras e que deveria ser transformado num Museu, para visitação turística. No terceiro e último, Olivar, que de bobo não tem nada, recolheu os flaps e mandou parar a reforma que estava começando, ao custo de 300 mil reais. Quem vai fazer as mudanças será a equipe da Prefeitura. Confúcio bateu o martelo e o prédio do Relógio, que pertence à União, vai mesmo para as mãos do novo alcaide. The End!

 

CACOAL ATENDIDA

Parceria importante entre o presidente da Assembleia, deputado Maurão de Carvalho e o Governo, através do secretário Valdo Alves, da Seduc, concretizou vários benefícios para Cacoal. Num encontro entre o parlamentar e o secretário, ficou definida a entrega de 25 ônibus escolares zero quilômetro e mais de mil novas carteiras para escolas da cidade. A entrega ocorrerá em breve, com a presença do governador Confúcio Moura, que irá à cidade para encontrar-se com a prefeita Glaucione Rodrigues e oficializar a parceria. Maurão e o novo titular da Seduc abriram um diálogo extremamente positivo e, certamente, outras regiões do Estado serão beneficiadas.

 

GRANA NO BOLSO

A sexta, para o funcionalismo estadual, foi de correr aos bancos. Cerca de 250 milhões de reais foram injetados na economia do Estado, com o pagamento do salário de janeiro. Confúcio Moura entra no seu sétimo ano de governo, cumprindo religiosamente a promessa de pagar os salários em dia. Ivo Cassol já tinha feito o mesmo, durante seus dois mandatos. Ou seja, há uma década e meia, o funcionalismo rondoniense não sabe mais o que é receber com atraso, como chegou a acontecer no passado, com até seis meses sem o dinheiro cair na conta. Confúcio avisa que continuará de cintos apertados, para poder cumprir, até seu último mês de mandato, esse compromisso com os servidores, que ele considera sagrado.

 

PERGUNTINHA

Por que os petistas, que tanto usufruíram do poder nos tempos de Lula, não estão defendendo dona Marisa Letícia, hospitalizada, com um AVC, que está sendo atacada e caluniada nas redes sociais?

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Banner de Divulgação 17

Sérgio Pires 27/01/2017

UMA ESPERANÇA DE QUE ALAGAÇÕES REALMENTE SEJAM COMBATIDAS

O sol brilhou até o meio da tarde. Dali em diante, para milhares de porto velhenses, foi o horror. Moradores de diversos bairros da Capital enfrentaram mais algumas horas de chuva torrencial, o que, para grande parte dos moradores dessa cidade, significa casas e terrenos alagados. Representa móveis e eletrodomésticos perdidos. Representa prejuízos enormes. Horas de esforço para conter a invasão da água apodrecida que vem da rua junto com o lixo e com o esgoto. Em algumas ruas, mal terminou a alagação, quando a chuva amenizou e já começou outra, porque o volume  de água que cai nessa época do ano, nessa terra, é sempre superlativo. Há décadas o problema só aumenta. Antes, atingindo menos regiões de Porto Velho, que era pouco povoada. Dos anos 70 em diante, quando começaram a explodir os índices habitacionais e a invasão de áreas de florestas, tudo  piorou muito. Desde lá, todos os anos, a ladainha é a mesma: as alagações chegaram, com cada vez mais vítimas, mais gente atingida, mais casas inundadas, mais prejuízos. Passados tantos anos e com pouca coisa de  concreto realizada  - talvez os maiores avanços em algumas áreas mais atingidas tenham acontecido no governo de Roberto Sobrinho -  chega-se ao século 21 numa situação que sempre desespera milhares moradores dessa cidade plana e onde as inundações não são fáceis de combater.

Mauro Nazif transformou o combate às alagações como principal mote de campanha. Conseguiu avançar aqui e ali, mas no contexto geral, o trabalho realizado foi pífio.  Hildon Chaves, que não fez grandes compromissos nessa área, bem que poderia surpreender a comunidade e começar a agir, desde agora, para que, quem sabe, quando encerrar seus quatro anos de mandato, tenha ao menos transformado, para menos caótica, a vida de tanta gente, atingida por alagações sem fim, há tanto tempo.  Hildon tem se mostrado entusiasmado e isso tem contagiado o porto velhense, que, com tão pouco tempo, está achando que, dessa vez, acertou na escolha. Bem que o prefeito poderia retribuir e anunciar que está sensível a essa grave deficiência da sua cidade e que vai começar a combatê-la já. Seria um grande presente para  Porto Velho e sua gente tão sofrida!

 

 

 

JOELDA E SEU SOBRENOME

Ela é estreante na política. Chega cheia de planos, com um sobrenome entre os mais conhecidos e representando importante parte do segmento evangélico. Joelda Holder, filha do pastor Joel Holder, um dos importantes personagens do mundo religioso rondoniense, é  mais uma cara nova na Câmara de Porto Velho, surgindo como oura esperança na busca de recuperar a imagem daquela Casa, depois de uma legislatura considerada muito abaixo das expectativas da comunidade. Joelda é a entrevistada de Sérgio Pires, no programa Direto ao Ponto, que vai ao ar nesse sábado pela manhã (10h30), na Record News/Record TV e que, a partir de domingo, pode ser assistindo no site Gente de Opinião e em vários outros. Na TV aberta, a atração pode ser assistida pelo Canal 58. Na TV a Cabo, Caval 17. Na Claro TV, Cana 411.2 e na SKY, anal 358, Não perca!

 

E OS DOIS MINUTOS?

Na campanha, o prefeito Hildon Chaves disse, num debate da SICTV/Record, que consegue identificar um criminoso com apenas dois minutos de conversa. Além disso, reafirmou várias vezes de que não nomearia na administração municipal, quem não tivesse ficha limpíssima.  Na prática, está longe de ter o dom de detectar alguém que tenha cometido algum delito e, certamente, não foi informado sobre a vida pregressa de quem nomeou, até por uma decisão que tomou recentemente. A prova é que o Prefeito contratou, para seu gabinete, um condenado pela Justiça, pelo crime de  clonagem de cartões de crédito. O homem, preso na Operação Camaleão, em 2010, foi lotado no gabinete do Prefeito, com Cargo Comissionado.CC 7 e registrado sob o número 28 59 25. Apesar de ter o mesmo sobrenome do Prefeito, o nomeado não tem qualquer grau de parentesco com o seu novo chefe. O condenado está em liberdade condicional, segundo fontes muito quentes da área policial....

 

CONFÚCIO CONTRA HERMÍNIO

Não há informações ainda se Confúcio Moura recolheu as custas da demanda, num processo em que está acionando o deputado Hermpinio Coelho. Na semana passada, o desembargador Valdeci Castellar Citon deu prazo de poucos dias para recolhimento das custas. Em caso contrário, a ação do Governador contra o Deputado, por injúria e difamação que teria sido praticado pelo parlamentar, será extinta. Desde seu primeiro mandato, quando Hermínio foi Presidente da Assembleia e frontalmente oposicionista ao Governador, que os dois não se bicam. Hermínio, sempre que fala de Confúcio, o faz com palavreado duro e agressivo. Mesmo não sendo de se envolver em brigas, o Governador achou que estava demais. Entrou na Justiça, exigindo retratação do parlamentar. Mas, se não pagar sua parte da demanda, aí não vai ter processo algum...

 

INJUSTIÇA HISTÓRICA

Há coisas que a História não muda, não importa o quanto tentem distorcê-la. Uma verdade inquestionável é a grande companheira que a ex primeira dama Marisa Letícia, foi, desde o começo da vida pública, do ex presidente Lula. Nesse momento em que ela está adoentada, vítima de um AVC, lê-se aqui e ali e ouve-se, aqui e ali, alguns absurdos, tentando denegrir a imagem dela e de sua família. São os carniceiros de plantão, que não separam as coisas da política da vida privada das pessoas, nem mesmo quando elas estão imponentes para se defenderem. Pois aqui não, violão! Dona Marisa merece todo o respeito, por sua jornada na história da defesa  da democracia brasileira, ao lado do marido. Claro que não se concorda com os rumos que os governos de Lula e Dilma tomaram, mas isso é outro assunto. Tripudiar sobre uma pessoa hospitalizada e ainda ignorar sua importância histórica para o país, é um lamentável absurdo e uma injustiça inominável.

 

EXPLORADAS E PRESAS

A história é comum. Acontece quase todos os dias. Mulheres, que já são usadas como mulas para o tráfico de drogas e acabam presas, muitas vezes por longo tempo, dada à gravidade do crime, também são “usadas” por seus maridos e companheiros presos, para tentarem levar drogas, armas, celulares e outros produtos ilegais para dentro dos presídios. Muitas delas estão cometendo algum crime pela primeira vez e, é claro, poucas conseguem controlar o nervosismo. Acabam chamando a atenção nas ruas, da PM ou nos presídios, dos agentes e, raramente, não estão cometendo algum delito. Nessa semana, em Porto Velho, outro caso típico,. Uma mulher foi pega com uma arma de uso exclusivo da Polícia Militar (como foi parar nas mãos dela?), que, confessou, iria levar para o marido, no presídio de Ariquemes. Exploradas de todas as formas, as mulheres, quanto mais pobres, mais expostas a serem pegas, ao praticarem crimes, por exigência dos companheiros. Lamentável!

 

PUXÃO DE ORELHAS

O superintendente de turismo do Estado, Júlio Olivar, não gostou nada da negociação que está sendo feita entre o governador Confúcio Moura e o Prefeito da Capital, da passagem do Prédio do Relógio para ser sede da administração municipal. Sem consultar seu chefe, o que se imagina que seria o mais correto, Olivar deu uma entrevista puxando a orelha do Prefeito, por querer tomar o prédio para seu gabinete. O assunto não caiu bem nos meios políticos. Confúcio e Hildon estão tendo um diálogo muito interessante para a Capital, inclusive negociando pacotes de obras, em que o Estado fará uma parte e a Prefeitura a outra.  A doação do prédio do Relógio já estava praticamente definida, depois de encontros do Prefeito com o Governador e o Chefe da Casa Civil, Emerson Castro. E agora, com a dura reação de Júlio Olivar, como fica a história? Que não percamos os próximos capítulos...

 

PERGUNTINHA

Não enche a gente de esperança o mutirão que a Prefeitura da Capital está realizando de limpeza na cidade e fechando  dezenas e dezenas de buracos, em apenas três semanas da administração de Hildon Chaves?

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Banner de Divulgação 18

Sérgio Pires 26/01/2017

OS FUZIS DO RIO PASSAM POR NOSSAS FRONTEIRAS ABERTAS

Em um ano, apenas no Rio de Janeiro, onde o crime organizado concorre com o Governo para ver quem manda mais, nada menos do que 2.600 fuzis foram apreendidos nas mãos dos bandidos. Pode-se supor que apenas uma ínfima parte dessas armas pesadas e perigosas que estão com criminosos, acabam sendo pegas pela polícia. Quem sabe mais de 90 por cento não o foram e nunca serão. Ou seja, como uma conta dessas, outras 23 mil armas pesadas ainda estariam circulando apenas no Rio. Se colocarmos outras tantas em São Paulo e as que existem em outras regiões do Brasil, saberemos o tamanho do perigo que corremos. São armas automáticas de guerra, nas mãos do Exército do Crime. E onde entra Rondônia, nessa história? Entra na total falta de segurança das fronteiras com a Bolívia. Armas e drogas chegam livremente no país, por mais de 1.300 quilômetros de fronteiras desguarnecidas, como entram pelo Paraguai e vários outros países. Como só não fazemos fronteira com Chile e Equador, nos demais 13 mil quilômetros de fronteira que temos com nossos vizinhos, a maioria sem controle, as quadrilhas são abastecidas não só com imensos carregamentos de drogas, principalmente maconha e cocaína, como por armas poderosas. Armas como os famosos fuzis  Kalashnikov e o mais conhecido deles, o  AK-47, estão infestando as cidades com armamento pesado. Mas não é só. Também metralhadoras ponto 50, que podem até derrubar um avião, já foram encontradas nas mãos de quadrilheiros.

O governador Confúcio Moura e o secretário de segurança, coronel Caetano, já disseram com todas as letras, tanto ao Presidente Temer como à mídia nacional e local, que não adianta enxugar gelo nas questões da criminalidade e na crise dos presídios. Se não fiscalizarmos as fronteiras, impedindo a entrada de drogas e armas, que alimentam e municiam o crime organizado, nada resolverá a questão. A União faz ouvidos moucos. Sabe que precisa agir nessas regiões, mas  há muitos anos promete e promete, mas muito pouco faz. Sem fechar nossas fronteiras aos bandidos, continuaremos vivendo sob o domínio do crime e do medo.

 

O DEMOCRATA DISFARÇADO

Como a coluna adiantou, o prefeito de Ariquemes, Thiago Flores, começa a enfrentar a fúria de gente ligada às minorias que não aceitam decisões das maiorias. Esse colunista também, através de comentários desairosos de um petralha disfarçado de democrata, que se acha grande coisa, mas que quem conhece, sabe quem é. O crime cometido? Do prefeito foi atender o  clamor da sua comunidade e mandar retirar de livros do MEC, matérias de ensinamento sexual para crianças e temas como a famigerada diversidade de gênero e a diversidade familiar. Do colunista, concordar com o prefeito e a comunidade, abertamente, o que  é considerado criminoso, ao contrário do advogado “democrata”, para quem só defende a democracia quem pensa igual a ele, que é um verdadeiro gênio, enquanto o resto é o resto.... É o mesmo advogado que nunca escreveu uma linha para denunciar a roubalheira dos seus colegas de partido, que destruíram o Brasil, e para quem é “fascista”, aquele que acha  ruim que se ensine teorias sexuais a crianças. O causídico, que se considera  profundo conhecedor de tudo, mas que é motivo de gozação, porque perde em todas as eleições das quais participa, não diz, contudo, que não só o Prefeito Thiago, como esse colunista, como 99 por cento dos brasileiros, não aceitam que se pratique esse atentado  contra as crianças, nas escolas de Primeiro Grau. Ofender quem não pensa igual é pratica dessa gente. Mas, vindo de onde vêm, as agressões, elas  soam como elogios.    

 

A PAULEIRA COMEÇOU!

 As primeiras duras críticas contra o prefeito Thiago Flores (como previu essa coluna), vieram de quem não merece respeito; de um parlamentar que entrou para a Câmara pela porta dos fundos e tem a ojeriza de grande parte da população brasileira, chamado Jean Willys. Mas o pior de tudo veio da OAB, através da Comissão Especial de Diversidade e Gênero, do Conselho Federal, criada ainda quando a entidade era “aparelhada”. Ignorando o democrático desejo dos pais e da grande maioria da coletividade de Ariquemes, que não querem nem ouvir falar no assunto, a Comissão, composta por três mulheres, emitiu uma “nota de repúdio” não só contra o Prefeito, como também contra os vereadores. Igualmente o Ministério Público, como esse jornalista previu no Papo de Redação da Rádio Parecis FM, entrou na jogada, contra os interesses da coletividade.  É só o começo. Como foi escrito aqui e dito na rádio e na TV, a minoria que não manda mais no Brasil, não vai aceitar a democracia da maioria. Que se prepare o Prefeito!  

 

DEVIAM É PAGAR!

O aumento da taxa de embarque no aeroporto de Porto Velho, para quase 30 reais por passageiro, não pareceria exagerado, caso o usuário tivesse algum benefício. Em primeiro lugar, o ar condicionado nas dependências do Jorge Teixeira é ridículo. Não há quem suporte o calor, naqueles dias em que o sol decide vir com tudo sobre a região. Afora isso, a estrutura de apoio é ruim. São poucos os pontos em que quem espera seu voo pode usar seu computador, por exemplo. O Wi FI não existe. Só para quem paga. Nem se fala nas filas sem fim, na hora de se fazer o check in, já que as companhias aéreas têm cada vez menos atendentes em solo. Tem mais: algum débil mental decidiu colocar vidro fumê na área em que se avista os aviões estacionados. À noite, ninguém vê nada no pátio. Deve ser o único aeroporto do mundo em que o usuário não pode ver as aeronaves. Por fim, os preços abusivos das bebidas e da alimentação fecham esse quadro dantesco. Deveriam é pagar pra gente usar um serviço tão ruim como esse. Mas nos cobram cada vez mais...

 

INCOMPETÊNCIA AO QUADRADO

O Dnit diz que não há risco, avisa que a empresa responsável vai corrigir os problemas na obra, mas não adiantou: a boataria sobre os perigos do novo viaduto do Trevo do Roque, que já apresenta problema menos de três meses depois de inaugurado, tomou conta das redes sociais e da Capital. Fotos abundam por todos os cantos, mostrando que já há problemas na estrutura; buracos onde deveria haver terra; lama onde deveria haver grama na área lateral de contenção. Obviamente que não é nada de tão grave, mas o que irrita é que se permita que uma obra recém entregue, inclusive com a presença do Ministro dos Transportes e vários políticos, tenha se deteriorado em tão pouco tempo. Do jeito que as coisas andam em Porto Velho, as obras aqui feitas deveriam é ter o triplo de cuidado, até pela demora absurda. Agora, o Dnit permite que se faça um carnaval dantesco, em torno do assunto. Pura incompetência!

 

“MAIS ATRAPALHA QUE AJUDA!”

O Processo Judicial Eletrônico (PJE), que surgiu como uma solução para facilitar a vida de advogados e magistrados, não funciona. As críticas vêm de todos os lados. Advogados já não aguentam mais a demora dos processos, via PJE. Agora, quem reclamou publicamente foi o juiz  Leonardo Leite Mattos e Souza, da 1a Vara Cível de Rolim de Moura. Ele não poupou críticas ao sistema, num despacho recente. Entre as críticas, o magistrado diz que perdeu a paciência, ao constatar que “um processo sentenciado no começo de outubro de 2016 ainda não havia ido ao Cartório mais de dois meses depois "embora várias tentativas já tenham sido feitas". O PJE, sistema que surgiu como uma das grandes soluções para integrar e acelerar as decisões do Poder Judiciário, "mais atrapalha do que ajuda", segundo o juiz de Rolim de Moura. Muitos advogados aplaudiram a posição do magistrado, porque têm sido sistematicamente prejudicados.  

 

O OUTRO LADO DA FESTA

As redes sociais e a mídia foram inundadas de fotos e textos em homenagem aos 102 anos de Porto Velho e à grande festa promovida pela Prefeitura, na Praça da Estrada de Ferro Madeira Mamoré. Foi mesmo um grande evento, eivado de sucesso, graças a um grande esforço da equipe do prefeito Hildon Chaves. A festança, liderada pelos secretários Antonio Ocampo, da Cultura e Ivonete Gomes, dos Esportes, a comemoração teve milhares de participantes. Pena que parte do público não entendeu a importância de manter a área limpa. Garrafas, copos, papel, restos de comida, tudo jogado nos jardins recém limpos pela Prefeitura, demonstraram que, de parte de muita gente, ainda falta educação e amor à sua cidade. Não adianta a Prefeitura se arrebentar para fazer as coisas bem feitas e a população, beneficiada, estragar tudo de novo. Pronto. Falei!

 

PERGUNTINHA

Você concorda ou não que o conselho que o Papa Francisco deu ao presidente Donald Trump de fazer um governo ético e voltado aos pobres, ele poderia dar também ao presidente de Cuba, Raul Castro e ao da Venezuela, Nicolás Maduro, entre outros na América Latina?

Banner de Divulgação 19

Sérgio Pires 24/01/2017

HOMOSSEXUALIDADE E DIVERSIDADE FAMILIAR: ARIQUEMES DIZ NÃO...

O prefeito de Ariquemes vai receber uma declaração de guerra dos gays e seus defensores. Já começou, aliás. Será alvo da força que essa minoria representa no país. Poucos, mas barulhentos. Poucos, mas com total apoio de boa parte do Ministério Público e do Judiciário. Poucos, mas que exigem mais direitos do que qualquer outro brasileiro. E ai de quem não assina embaixo do que exigem! Então são homofóbicos,  tiranos, não respeitam o direito de escolha individual. Pois Thiago Flores realizou uma enquete na cidade e teve apoio de milhares de pais (além da unanimidade na Câmara de Vereadores), de determinar a distribuição de livros didáticos do Ministério da Educação às crianças das escolas municipais, arrancadas as páginas que tratam da ideologia de gêneros e diversidade familiar. O governo do PT implantou, para crianças, nas salas de aulas, livros de debate sobre sexo, sobre homossexualidade e sobre a formação de famílias não tradicionais. No ano passado, o Brasil – e Ariquemes também - já tinham decidido extirpar esse tipo de ensino das escolas. Os livros foram recolhidos e as crianças ficaram o ano inteiro sem eles, para orientá-las. Nesse ano, para que não se repetisse o problema, Thiago Flores foi ouvir de novo a população, segundo conta num vídeo que divulgou nas redes sociais (https://www.facebook.com/ThiagoFloresRO/?fref=ts) , e, em comum acordo com ela e com os vereadores, vai distribuir os livros do MEC, mas sem as páginas que tratam desses temas absurdos. Que se prepare o jovem e competente  Prefeito de Ariquemes!

O que ensinam os livros do MEC, em resumo: “A Ideologia de Gênero defende que não existe apenas a mulher e o homem, mas também outros gêneros (homossexuais, bissexuais, heterossexuais) e que a pessoa pode escolher um deles ou mesmo mais de um deles, simultaneamente, sem que isso seja considerado errado”. Já na diversidade familiar, o resumo é esse: “O atual Estatuto da Família está superado, com os a composição apenas de parentes, entidades matrimoniais e seus descendentes. Muitos grupos sociais julgam este conceito inadequado a atual situação familiar brasileira, composta em muitos casos de casais homoafetivos ou monoparentais (mães ou pais solteiros)”. É isso que ensinavam às nossas crianças. Deu pra entender?

 

 

 

O PAU VAI CANTAR...

Segundo os direitos humanos  com ações sempre voltadas apenas às minorias (talvez por isso defendem só os criminosos e nunca as vítimas, já que essas são a grande maioria),  “todos os indivíduos devem ser julgados iguais perante a lei e o conceito de gênero, assim como o de diversidade familiar, necessita sim de modificações”. Os defensores do grupo LGBT começaram o ataque nessa terça mesmo. O deputado Jean Willys, por exemplo, já atacou Thiago nas redes sociais. O Prefeito vai ter que se explicar muito bem, porque pressão não vai faltar.  E ainda será tratado, pela imensa minoria barulhenta, como um defensor da homofobia e um desrespeitador dos “direitos humanos” de meia dúzia. Vai virar notícia nacional e um alvo daqueles que dominam, inclusive, parte importante da mídia. Ainda bem que ele tem o apoio total da sua comunidade. E, com a defesa que faz das crianças da sua cidade, o tem igualmente  da imensa maioria dos rondonienses, sem dúvida...

 

DOIS MIL CARROS

Depois de longa espera, finalmente o DER dá mais um passo decisivo em direção à etapa final das obras do Espaço Alternativo. Foi uma longa espera, até que a construção de um estacionamento para dois mil veículos (exigência da legislação e dos órgãos de fiscalização, que muito mais atrapalharam do que ajudaram na obra), que começou a ser feita ontem. O Espaço é uma das promessas do governador Confúcio Moura, que sonhava, na última vez em que fez uma previsão para o final da obra, em entrega-lo, completo, no Natal passado. Não foi possível, até porque houve algumas mudanças importantes no projeto. Agora, o novo prazo é julho deste ano. Até lá, se ninguém mais se invocar e mandar parar a construção, a população de Porto Velho vai receber, completo e estruturado, seu maior ponto de lazer, prática de esportes e onde haverá vagas suficientes para abrigar todos os carros, pelo menos por alguns anos. Agora, a torcida é para que nada mais atrapalhe o andamento dos serviços do DER naquele local.

 

ARMA LETAL

Quem andou pelo centro da Capital, na madrugada dessa terça, assistiu a cenas reais, semelhantes àqueles filmes hollywoodianos de perseguição da polícia a bandidos. Sorte que ninguém estava na linha de tiro, porque um dos assaltantes de bancos conhecido pela polícia (que entrou e saiu da cadeia várias vezes), acabou morto, na troca de tiros com os PMs. Ele estava armado (pasmem!) com uma metralhadora ponto 40, uma arma letal e que foi usada contra os policiais, na perseguição. Mário Teixeira da Silva é o assaltante que acabou morrendo com um tiro na cabeça. O companheiro dele conseguiu escapar. Finalmente, o policiamento apareceu na área central da cidade e, de cara, já flagrou a dupla em atitude suspeita, perto da agência do Bradesco, na Pinheiro Machado. Fronteiras escancaradas, como diz o Governo, dá nisso: metralhadoras letais nas mãos de assassinos. Esse foi pro inferno. Mas ficaram algumas dezenas, ainda...

 

ATRÁS DA GRANA

A terça reuniu, no Palácio Rio Madeira/CPA, mesmo em dia de feriado, praticamente todos os membros da bancada federal que estão na ativa, já que alguns estão de férias. O encontro foi com o governador Confúcio Moura, mas o prefeito da Capital, Hildon Chaves, também participou. Na pauta, uma visita do candidato à presidência da Câmara Federal, Joavir Arantes, do PTB de Goiás, que veio pedir o apoio dos rondonienses. O atual presidente, Rodrigo Maia, do DEM, é o franco favorito, mas  Arantes corre por fora. Hildon Chaves participou do encontro para falar novamente com os membros da bancada, sobre a liberação de uma emenda conjunta, no valor de 130 milhões de reais, para asfaltamento em Porto Velho. A promessa está de pé, só que ninguém viu a cor do dinheiro ainda. O porto velhense que vive em ruas esburacadas e cheias de lama ou poeira, torce para que o dinheiro saia mesmo.

 

NOVO GABINETE CONFIRMADO

Na grande festa desta terça, na Praça da Estrada de Ferro Madeira Mamoré, o prefeito Hildon Chaves confirmou o que essa coluna publicou com exclusividade: que ele vai despachar, a partir do segundo semestre, do Prédio do Relógio. O prédio, que é estadual, será cedido à Prefeitura. Hildon, que estava muito empolgado com a presença de um grande público nas comemorações dos 102 anos de criação da cidade de Porto Velho, que agora ele administra, anunciou que acertou os detalhes da cedência do prédio histórico com o governador Confúcio Moura. Disse também que estará na vizinhança da EFMM e irá acompanhar pessoalmente a revitalização da área, com recursos a serem doados pela Santo Antônio Energia. O Prefeito que assumiu há três semanas, anda satisfeito com os primeiros resultados dos trabalhos da sua equipe. Viu-se isso, na grande festança de ontem, na Praça, onde tudo funcionou bem.

 

“CANTADA” DÁ MULTA

“Cantada” agora vai dar multa. Principalmente aquelas de mau gosto, que os machistas adoram. Ao menos é o que prevê um projeto da vereadora Maria Letícia, do PV de Curitiba. Ela quer que qualquer “cantada” incômoda ou palavras consideradas ofensivas, sejam denunciadas e o “meliante” pague uma multa de 280 reais, além de ser obrigado a frequentar programas de reeducação no trato com as mulheres. O famoso “fiu fiu”, os gritos do pessoal da construção civil; as frases machistas, o “gostosa” e outras coisas semelhantes, para a vereadora, jamais são elogios, mas apenas agressões às mulheres. Segundo ela, tudo isso é apenas assédio sexual, disfarçado em flerte. O texto prevê que as multas sejam aplicadas pela Guarda Municipal, tão logo flagradas ou denunciadas. O projeto não prevê multa alguma para mulheres que “cantem” os homens...

 

PERGUNTINHA

Com que moral o brasileiro, que adora votar em político corrupto, que se elege e reelege com o voto popular; que sai da cadeia para ser empossado, pode achar que tem o direito de criticar a eleição do Presidente americano Donaldo Trump?

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Banner de Divulgação 20

Banners Direita

Divulgação de  ParceirosDivulgação de  ParceirosDivulgação de  ParceirosDivulgação de  ParceirosDivulgação de  ParceirosDivulgação de  ParceirosDivulgação de  ParceirosDivulgação de  ParceirosDivulgação de  ParceirosDivulgação de  ParceirosDivulgação de  ParceirosDivulgação de  ParceirosDivulgação de  ParceirosDivulgação de  ParceirosDivulgação de  ParceirosDivulgação de  ParceirosDivulgação de  ParceirosDivulgação de  ParceirosDivulgação de  ParceirosDivulgação de  ParceirosDivulgação de  ParceirosDivulgação de  ParceirosDivulgação de  ParceirosDivulgação de  ParceirosDivulgação de  ParceirosDivulgação de  ParceirosDivulgação de  ParceirosDivulgação de  ParceirosDivulgação de  ParceirosDivulgação de  ParceirosDivulgação de  Parceiros